segunda-feira, 31 de agosto de 2009

O tempo, o tempo... - Novas disposições para o En Garde!

Como os leitores do En Garde! puderam comprovar, passei muito tempo sem publicar algum texto por aqui e sem responder aos comentários. Minhas mais sinceras desculpas por isso.

Nas últimas semanas enfretamos um verdadeiro tour de force com os estudos: provas, estudos em casa para suprir as péssimas condições de aula da universidade, o francês que comecei na Universidade Federal de Campina Grande (UFCG)...

A prova que mais nos consumiu foi a da seleção de monitores para a Universidade, a que nos referimos no começo do mês em um texto sobre política. Felizmente, o consumo não foi em vão, pois sexta-feira recebi o resultado da seleção, tendo sido selecionado com uma ótima pontuação, que muito me alegrou.

O que passsei estes dias, me levando a abdicar de várias tarefas de Apostolado com o Veritatis Splendor, o En Garde! e o Direto da Sacristia - afinal, "Desvias-te do teu caminho de apóstolos se, por ocasião - ou com o pretexto - de uma obra de apostolado, deixas de cumprir os deveres do cargo. Porque perderás o prestígio profissional, que é precisamente o teu 'anzol de pescador de homens'" (São Josemaría Escrivá, Caminho, n.372) - me provou a perfeita veracidade das palavras de Nuestro Padre Marcial Maciel, LC, sobre a necessidade de aproveitar-se o tempo com a um tesouro preciosíssimo que nos é dado por Deus, em sua Carta Tempo e Eternidade, cuja leitura recomendamos a todos como uma das mais belas cartas de Nuestro Padre.

Em virtude das novas tarefas que estou assumindo e das que já possuo, não poderei atualizar o En Garde! diariamente como vinha fazendo. As atualizações serão, de ora em diante, às segundas e sextas. Quem olhar o Blog nestes dias, terá um texto, nem que seja publicado durante a noite, salvo se algo de vital importância impedir-me de escrever.

Repito: atualizações todas as segundas e sextas, salvo ocasiões especialíssimas que porventura ocorram.

Este sistema começa a vigorar a partir de hoje, com o texto que publiquei refutando o parecer da Dra. Deborah Duprat em favor do aborto de anecéfalos, com base no nosso Direito Civil e Direito Constitucional.

Boa leitura e En Garde, soldat!

Nenhum comentário:

Postar um comentário