domingo, 1 de novembro de 2009

"Que aprendemos com os Santos?" - no VS Blog

Acabo de publicar um texto com referência a este grande dia que hoje a Igreja comemora, o Dia de Todos os Santos.
Que aprendemos com os Santos? Aliás: estamos aprendendo algo com eles ou tratando-lhes como meros enfeites de prateleira?
O texto está neste link.
Abaixo, um trecho:
Dia de Todos os Santos, grande e antiga festa litúrgica da Santa Igreja, onde a Igreja Militante, os cristãos que caminham neste mundo, olham para a Igreja Triunfante, os Santos e Santas de Deus, que já estão em comunhão com Cristo e já se deliciam com a sua glória. Rogamos sua intercessão para que possamos, como eles, vencer as tentações e insídias do Demônio e caminharmos na fidelidade a Cristo e Seu Reino.
Que nos ensinam os Santos? Os santos são modelos morais, para os quais podemos olhar e fundamentar nossa conduta; a Igreja os coloca como exemplos de vida cristã e de fidelidade ao Reino (cf. Catecismo da Igreja Católica, n.2030).
Tempos difíceis, os nossos. Que nos ensinam os Santos, com sua vida, para o católico destes dias turbulentos?

Tantas coisas!

Olhemos para São Thomas More. Exemplo de fidelidade irrestrita a Deus e à Igreja; diante da tentação do Rei Henrique VIII, preferiu ser decapitado a afastar-se da Cátedra de Pedro, do Santo Padre, o Papa. Que nos ensina São Thomas More? Que o mundo, a política, as leis humanas, o poder, as riquezas, tudo isso é passageiro e efêmero; a única coisa que não passa é o Reino de Cristo, iniciado nesse mundo na Santa Igreja por Nosso Senhor fundada. E, portanto, se dia após dia somos postos contra a parede entre a Igreja de Cristo e a Anti-Igreja do mundo, não devemos ter dúvidas sobre nossa escolha: a Cristo, Sua Igreja, o Papa, ainda que nos metam um machado no pescoço por nossa fidelidade. Melhor perder a cabeça que perder a alma. O mesmo nos ensinaram os mártires do México, os Cristeros, amantes e valororos guerreiros de Cristo Rei: "Viva Cristo Rey e fuego!".

Nenhum comentário:

Postar um comentário