terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Congresso votou contra retorno de Zelaya - Interessantes declarações de deputados.

Já é sabido que o Congresso Hondurenho votou contra o retorno de Zelaya ao Governo de Honduras. Isto não vou comentar, porque já era esperado. Em outros textos já escrevemos sobre como o "golpe" em Honduras foi forjado (AQUI e AQUI). Felizmente deu tudo errado para os caudilhos comunistas!
Traduzo abaixo algumas declarações interessantes colhidas por UnoAmerica dos deputados que votaram contra o retorno de Zelaya, vencendo por uma esmagadora maioria:
"'Em Honduras não aceitamos que venha um Chavez ou qualquer outro tirano a dar-nos ordens', alegou um deputado. Ao mesmo tempo, seu companheiro Pompeyo Bonilla indicou: 'Voltar atrás representaria um perigo maior, seria aceitar o mandato de Governo de países que não são um exemplo a imitar e que sçao liderados por um golpista frustrado convertido em um ditador democrático eleitoreiro'. Outro representante afirmou: 'a OEA [Organização dos Estados Americanos] é um organismo manipulado por Chavez e p[elo Presidente do Brasil, Luís Inácio] Lula [da Silva] e por outros que pretendem dar-nos lições de democracia quando eles nunca as praticaram'. E outro: 'Esta terra não é de Chavez, nem de Fidel: é nossa'. Outra deputada: 'Que não nos ponham uma mordaça como na Venezuela'. Seu companheiro, Arnaldo Jesús Miranda advertiu: 'Este país, com este Governo, assessorado por Hugo Chavez e os socialistas e comunistas do mundo, se converteu em aeroportos e pistas en cada canto onde pousam aviões carregados de droga'".
Que exemplo de coragem nos dá Honduras! E Lula, murcho...


Nenhum comentário:

Postar um comentário