terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Fraude nas Eleições Bolivianas - Onde está o Governo Brasileiro, neste caso?

A Unión de Organizaciones Democráticas de América, UnoAmerica, denunciou fraudes nas eleições bolivianas que reelegeram o aspirante a Chavez e Stálin, Evo Morales. "Na Bolívia, se levou a cabo uma massiva fraude eleitoral, cujo propósito é legitimar neste país um modelo totalitário, desenhado em Cuba e financiado desde a Venezuela", denuncia a organização em sua página.
UnoAmerica identificou, entre outras atitudes absurdas do Governo Morales, a perseguição judicial contra o principal candidato da oposição, Manfred Reyes Villa; impedimento de fazer campanha ao principal candidato a vice-presidente, Leopoldo Fernandéz, que está preso há mais de um ano, sem julgamento ou condenação; violência política contra os adversários pelos grupos de choque do Governo; violações do voto secreto sob a máscara de "voto comunitário", entre outros absurdos dignos de caudilhos e que são enumerados na página de UnoAmerica.
"Estas irregularidades e delitos eleitorais põem em dúvida não só a validez dos resultados, como também os supostos 63% de respaldo popular a Evo Morales; cifra que está sendo manipulada pelo oficialismo para justificar mudanças drásticas e permanentes no sistema político boliviano", afirma a organização.
UnoAmerica convocou os governos democráticos da América Latina a se oporem à fraude eleitoral na Bolívia, cujo único objetivo é propagar um projeto chavista de totalitarismo, cujas únicas vítimas são o povo pobre e sofrido da Bolívia, cerceados em suas liberdades legítimas.
Onde está Lula, num caso como este? Condenará o Governo Brasileiro a fraude em Bolívia com o mesmo vigor que condenou o malfadado e forjado "golpe" em Honduras? Oferecerá proteçao aos perseguidos por Evo Morales da mesma maneira que ofereceu asilo ao caudilho Zelaya?
Não somos inocentes de achar que Lula fará alguma coisa. Óbvio que ficará caladinho, caladinho. Porque Lula quer fazer o mesmo no Brasil. Lula quer que Dilma ganhe para levar à cabo o mesmo projeto comunista. Lula torce para fazer aqui o que Chavez fez na Venezuela, o que Morales está fazendo na Bolívia e o que Zelaya queria fazer em Honduras.
Óbvio que Lula vai ficar calado, calado, fazendo vista grossa, como se nada estivesse acontecendo. Lula é cúmplice dos totalitários, amigo de ditadores como Fidel e de terroristas como Ahmadinejad - aliás, este também está no poder de forma fraudulenta, às custas de muito sangue, e foi recebido pelo nosso Presidente de braços abertos.
Lula vai ficar quietinho, quietinho. Para que vejamos, sempre com maior clareza, nas mãos de quem o Brasil está. E das mãos de quem ele deve ser retirado URGENTEMENTE.

Nenhum comentário:

Postar um comentário