sexta-feira, 30 de julho de 2010

Estamos vencendo na Enquete do Aborto Eugênico!

Caríssimos leitores,

Dias atrás divulguei aqui uma enquete sobre o aborto eugênico, que estava sendo realizada pelo site Bol.com.br.

Estávamos perdendo.

Agora um amigo - que também se empenhou muito em divulgar e pedir votos contra a eugenia - acaba de me mandar a notícia: finalmente passamos dos abortistas! Estamos vencendo!

Graças aos botos de vocês e a todos os que se empenharam em divulgar, estamos levantando a voz por meio desta enquete.

Usemos todos os meios para falarmos! Os abortistas não vão nos calar!

domingo, 25 de julho de 2010

Enquete sobre a relação PT-FARC no site da Folha

A Folha de S. Paulo está realizando enquete sobre as denúncias a respeito das relações PT-FARC: O que você achou das declarações do vice de Serra, Indio da Costa, que ligou o PT à guerrilha e ao narcotráfico?

Até o momento, dos 9.036 votos, 55 % concordam com as denúncias e acreditam que as relações são verdadeiras.

Não adianta, pois, o PT ficar negando e dando uma de bom moço ou se fazendo de vítima: a população não está caindo.

Ao invés de apresentar provas de que não existem relações - porque provas que existem são muitas! - o PT só tem desqualificado a denúncia como absurda e se passado por vítima, chorando e esperneando. Mas sem provas, acreditaremos só em lágrimas de crocodilos?

Como disse o Ruy Fabiano no Blog do Noblat:
"Há um dado a registrar nos desdobramentos das acusações de Índio da Costa sobre as ligações do PT com as Farc: nenhuma das manifestações em contrário tratou do conteúdo do que disse. Todas, sem exceção, centraram-se em desqualificar quem as disse".
Peço a todos os leitores do En Garde! que se dirijam ao site da Folha e dêem seu voto na enquete, levantando voz contra as relações criminosas entre o PT e as FARC, seladas sob o teto do Foro de São Paulo.

Para mais informações e provas sobre o romance PT-FARC, leiam o meu artigo O PIG do Sr. João Costa e o Show de Cinismo sobre as FARC e o PT, onde exponho algumas das provas e comento o cinismo de petistas e militantes ao negarem sua relação com a organização narcoterrorista colombiana.

Em breve escreverei mais sobre o PT e as FARC, comentando uma prova irrefutável de sua relação. Aguardem!

A Hipocrisia do PT em questão de Aborto e os Idiotas Úteis - O Consenso de Brasília

Os católicos e protestantes que quiserem acreditar nas promessas espúrias e discursos cínicos da Sra. Dilma Rousseff de que, em seu Governo, não tomará a iniciativa pelo aborto, acreditem, mas saibam que são extremamente burros! São exatamente como os comunistas apelidam os alienados que os defendem irrestritamente, apesar de seus crimes: idiotas úteis.

Perdoem-me o termo, mas é o mais adequado para quem acredita nesta hipócrita e no seu Partido de abortistas mafiosos.

Não bastava o PNDH-3 com suas páginas e mais páginas de puro abortismo e os seis projetos de Lei do Aborto de autoria dos petistas, agora o PT nos aparece com um tal Consenso de Brasília.

A Mídia nacional, numa cumplicidade criminosa com o Governo do PT, silenciou completamente a respeito do tal Consenso, assinado pelo Governo Lula por meio da Ministra Nilcéia Freire - a arqui-inimiga das crianças brasileiras -, que chefia a Secretaria de Políticas para as Mulheres. E ainda tem petista com coragem de dar uma de vítima diante da Mídia e falar que há um Partido da Imprensa Golpista, como fez o Sr. João Costa, comentado aqui no En Garde! dia destes. A única Imprensa Golpista, contudo, é esta a serviço do PT e do Foro de São Paulo, que dá golpes constantes no Brasil, nas famílias e nas crianças de nossa pátria.

O único lugar que divulgou o tal Consenso  foi o Blog particular do jornalista Evandro Éboli, nos porões de O Globo. Os grandes meios de comunicação permanecem num silêncio criminoso.

O tal Consenso de Brasília - o Consenso do Aborto - foi assinado pelo Governo Lula e propõe a todos os países da América Latina que revisem suas leis proibitivas ao aborto, visando a sua legalização geral e irrestrita. Foi aprovado no último dia 16 de julho, por ocasião da conclusão da XIª Conferencia Regional sobre a Mulher da América Latina e Caribe, realizada em Brasília entre os dias 12 e 16 de julho, promovida pela CEPAL (Comissão Econômica para América Latina e Caribe da ONU) em conjunto com a Secretaria de Políticas para as Mulheres do Governo Lula.

Entre as 79 ações previstas e aprovadas, o Governo Lula deu sua assinatura expressamente a esta:
"PROMOVER A SAÚDE INTEGRAL E OS DIREITOS SEXUAIS E REPRODUTIVOS DAS MULHERES, REVISANDO AS LEIS QUE PREVÊEM MEDIDAS PUNITIVAS CONTRA AS MULHERES QUE TENHAM COMETIDO ABORTOS, E GARANTINDO A REALIZAÇÃO DO ABORTO EM CONDIÇÕES SEGURAS NOS CASOS AUTORIZADOS POR LEI".
É objetivo do Governo do PT, pois, não só revisar a legislação do aborto, para permiti-lo irrestrita e integralmente, como também garantir a realização do aborto "em condições seguras".

Segundo Evandro Éboli:
"Como anfitriã do evento, Nilcéa coordenou várias mesas de debate, entre as quais a que discutiu o aborto. A ministra fez uma defesa enfática do fim da punição para essas mulheres e foi elogiada por representantes de entidades não-governamentais.
- A ministra Nilcéa agiu de forma muito corajosa. Na véspera de uma eleição, ela defendeu com muita garra esse compromisso. Existe um conflito dentro de governo, mas de forças desiguais. Tirar esse assunto do papel exige uma grande pressão da sociedade - disse Guacira Oliveira, diretora do Centro Feminista de Estudos e Assessoria (Cfemea), que acompanhou essa discussão na conferência".
O documento, falsamente apelidado de Consenso para parecer que o povo brasileiro e latino-americano chegou a um termo sobre o apoio à lei do aborto, será agora utilizado para pressionar os demais países latino-americanos para que revisem suas legisalções, com amparo na vontade popular expressa no Consenso.

E ainda acreditam na Dilma? Ainda acreditam que não tomará a iniciativa pelo aborto, quando o PT vem tomando reiteradamente iniciativas pelo aborto??

Quem acredita na hipocrisia e no cinismo do PT é burro e estúpido, sendo estes os termos mais adequados e quiçá caridosos para aqueles que fecham os olhos à realidade, como bestas alienadas e domesticadas. Está aí o Consenso do Aborto para provar o que digo.

Mais que burro e estúpido, quem acredita e vota no PT é cúmplice de suas práticas criminosas e  será cúmplice do assassínio de crianças se este Partido da Morte - que Deus nos livre - conseguir aprovar o aborto no Brasil. Pronto, falei.

sábado, 24 de julho de 2010

José Serra e a Norma Técnica do Aborto

Muito se escreve sobre o abortismo de Dilma Rousseff e do PT. Não é errado. Devemos, sim, denunciar todo e qualquer político que favoreça ou defenda o morticínio de crianças brasileiras pelo aborto, esse crime hediondo e injustificável. E o Governo do PT, em seus oito anos, trabalhou intensivamente pela legalização do aborto no Brasil, bastante citar como exemplo os seis projetos de lei do aborto de autoria de petistas (dos oito que tramitam no Congresso) e o Programa Nacional de Direitos Humanos, cujo odor é de sangue do início ao fim. Só não obteve êxito ainda pela oposição fervorosa da Igreja Católica e da sociedade civil.

Estes dias o candidato da "oposição", o Sr. José Serra, disse que buscará  não alterar a legislação a respeito do aborto, não tomará esta iniciativa: "No que depender de iniciativa do Executivo, porque deputado e senador pode tomar, eu não procurarei mudança na lei atual. Ficará como está", afirmou.

Contudo, não importa que o Sr. José Serra faça tal promessa. Esse tipo de promessa - de que não vai tomar a iniciativa - até a Dilma pode fazer - e fez aos protestantes - sendo a priori inválida, porque o Governo do PT já tomou a iniciativa em prol do aborto. E a promessa do Sr. José Serra também não tem valor a priori exatamente pelos mesmos motivos: porque Serra também está em dívida com o Brasil em questão de aborto.

Para aqueles que não sabem, o abortismo não é particularidade da Dilma e do PT: o grupo pessedebista de FHC-Serra, formado também nas esteiras do comunismo, guarda largas simpatias com o abortismo e já tomou atitudes concretas em prol da bandeira, como a Norma Técnica do Aborto, aprovada pelo então Ministro da Saúde, José Serra.

Em 1998, o Ministro da Saúde José Serra, atual presidenciável, emanou a Norma Técnica de Prevenção e Tratamento dos Agravos Resultantes da Violência Sexual contra Mulheres e Adolescentes, que, apesar de não trazer aborto em seu título, somente trata da questão.

Na Introdução, José Serra toma um discurso comuno-feminista semelhante ao que petistas como Nilcéia Freira e a própria Dilma bradam constantemente: 
"As mulheres vêm conquistando nas últimas décadas direitos sociais que a história e a cultura reservaram aos homens durante séculos. no entanto, ainda permanecem relações significativamente desiguais entre ambos os sexos, sendo o mais grave deles a violência sexual contra a mulher. 

É dever do Estado e da Sociedade civil delinearem estratégias para terminar com esta violência. E, ao setor saúde compete acolher as vítimas, e não virar as costas para elas, buscando minimizar sua dor e evitar outros agravos.
 
O braço executivo das ações de saúde no Brasil é formado pelos estados e municípios e, é a eles que o Ministério da Saúde oferece subsídios para medidas que assegurem a estas mulheres a harmonia necessária para prosseguirem, com dignidade, suas vidas".
Dissimulada a início, a Norma aprovada por Serra revela o abortismo intrínseco logo em seguida. O objetivo da Norma era facilitar o aborto em caso de gravidez por estupro. Graças à Norma editada por Serra, a mulher que quisesse abortar sequer necessitava de provar o estupro adequadamente, o que facilitou imensamente o morticínio em série de crianças no Brasil.
"A Norma editada pelo ex-Ministro José Serra também tinha um agravante: para que a mulher 'provasse' que foi vítima de um estupro, bastava inventar uma estória e lavrar um boletim de ocorrência em uma delegacia. Abriam-se assim as portas para a falsificação de estupros e para o aborto em série".
Segundo o mesmo Pe. Lodi, o erro principal da norma é dizer que o aborto em caso de estupro não é crime; na verdade, aborto em caso de estupro é crime, sim, só não é punido; desta feita, se é crime, o Estado não poderia favorecê-lo como o fez:

"O erro central era dizer que aborto é 'legal' ou 'permitido' quando a gravidez resulta de estupro. Em nenhum lugar tal absurdo está escrito em nosso Código Penal. O artigo 128 diz apenas que o aborto, em tal caso 'não se pune'. A não aplicação da pena a um crime está muito longe de se confundir com a legalidade da conduta. O filho que furta do pai comete crime, mas fica isento de pena, conforme o art. 181, inciso II do Código Penal. A mãe que, por negligência, causa a morte do próprio filho comete homicídio culposo. Mas provavelmente ficará isenta de pena graças ao perdão judicial, uma vez que a conseqüência de seu ato a atinge de forma tão grave que a sanção penal se torna desnecessária (art. 121, § 5° do Código Penal). Embora em tais casos a pena não se aplique, o crime subsiste. Não se pode falar em 'furto legal' ou em 'homicídio culposo legal'.
Uma coisa é o Estado não aplicar pena a um aborto já praticado. Outra coisa, muitíssimo diferente, é o Estado dar permissão prévia para abortar. E mais: estimular a prática de abortos com o dinheiro público!"
A Norma Técnica do Aborto editada por Serra, dispunha, entre outras coisas:
"As equipes envolvidas diretamente na assistência deverão receber treinamento sobre o atendimento humanizado às mulheres que poderão ser submetidas à interrupção da gravidez. Os médicos deverão, além disso, ser treinados para utilização das diferentes técnicas recomendadas para a interrupção da gestação" (III, 6).
"VI. ATENDIMENTO À MULHER COM GRAVIDEZ DECORRENTE DE ESTUPRO
Esse atendimento deverá ser dado a mulheres que foram estupradas, engravidaram e solicitam a interrupção da gravidez aos serviços públicos de saúde.
Documentos e procedimentos obrigatórios:
• Autorização da grávida – ou, em caso de incapacidade, de seu representante legal –, para a realização do abortamento, firmada em documento de seu próprio punho, na presença de duas testemunhas – exceto pessoas integrantes da equipe do hospital –, que será anexada ao prontuário médico.
• Informação à mulher – ou a seu representante legal –, de que ela poderá ser responsabilizada criminalmente caso as declarações constantes no Boletim de Ocorrência Policial (BOP) forem falsas.
• Registro em prontuário médico, e de forma separada, das consultas, da equipe multidisciplinar e da decisão por ela adotada, assim como dos resultados de exames clínicos ou laboratoriais.
• Cópia do Boletim de Ocorrência Policial."
A Norma não estabelecia mecanismo nenhum para a verificação da verdade dos fatos alegados pela mulher supostamente estuprada, apenas falava timidamente em "responsabilização criminal". Na prática, isso serviu para que Delegacias lavrassem BO's de estupro sem nenhum critério, o que era imediatamente tomado pelas equipes médicas como permissão para o abortamento da criança, pois assim dispôs a Norma.

A Norma Técnica, portanto, facilitou incomensuravelmente o aborto em série no Brasil. O aborto não foi permitido de direito, mas o foi de fato, pela Norma editada pelo Ministro José Serra.

Nesta Norma Técnica o tratamento que o então Ministro deu ao aborto foi o mesmo que Dilma dá agora - embora saibamos que ela quer muito mais: tratar o aborto como "questão de saúde pública", uma maquilagem utilizada por abortistas das mais diversas matizes para esconder a verdade do crime.

Posteriormente, o Governo do PT radicalizou ainda mais essa Norma Técnica, retirando até mesmo a exigência de que a mulher apresentasse o BO. Bastava a mulher chegar no hospital e alegar estupro para que pudesse se proceder ao abortamento - e a Dilma ainda tem coragem de dizer que há "questão de saúde pública" pelo abortamento em clínicas clandestinas, quando o próprio PT abriu a porta para o abortamento irrestrito, sem BO, nos hospitais? O PT sempre dá mostras de como nele não podemos confiar...

Assim, pois, a promessa do Sr. José Serra de que não tomaria a iniciativa pelo aborto se estivesse no Executivo é a priori inválida, dado que Serra já está em dívida com a sociedade e com as crianças brasileiras pela edição da Norma Técnica do Aborto.

A pergunta que deve ser feita ao Sr. José Serra não é se ele vai tomar a iniciativa pelo aborto. A pergunta que deve ser feita é: se a Lei do Aborto for aprovada no Congresso, o senhor veta?

A Dilma não pode se comprometer a vetar sob hipótese nenhuma, dado que ela já se comprometeu com o contrário e a bandeira do seu Partido - aprovada em seus Congressos e Programas de Direitos Humanos - é justamente o abortismo. Mas o PSDB ainda não tomou - pelo menos não oficialmente, em seus Congressos, como já fez o PT - a bandeira do abortismo; portanto, um pessedebista ainda tem o caminho livre para se comprometer a vetar a Lei do Aborto. 

Caso Serra se comprometa formalmente a vetar qualquer Lei do Aborto que, porventura, seja aprovada no Congresso, então é possível pensar em confiar. Caso não, está na mesma lama que a Sra. Dilma Rousseff, e não merece nenhuma confiança - até porque já possui um gesto concreto pelo aborto no Brasil.

Mais que isso, Serra deveria se comprometer - além de vetar qualquer Lei do Aborto - a reformular a Norma Técnica que ele editou e que facilitou o aborto no país. Porque, até o momento, em questão de aborto, o Sr. José Serra não está num nível melhor que a Sr.a Dilma Rousseff...


***

Para saber mais sobre a Norma Técnica do Aborto:

As normas técnicas do aborto:Ministério da Saúde facilita ao máximo as práticas abortivas, do Pe. Luiz Carlos Lodi da Cruz

Ministério da Saúde tenta justificar a Norma Técnica do Aborto, do mesmo Pe. Lodi

Luto nacional - três anos de vigência da norma técnica do aborto, Discurso do Deputado Severino Cavalcanti 

Nem todo protestante é ingênuo!

Escrevi aqui ontem sobre a ingenuidade - ou não... - dos protestantes que deram apoio a Dilma sob a promessa informal de que ela não tomaria a iniciativa em questão de aborto ou união gay, promessa a priori inválida, dado que o Governo do PT já tomou a iniciativa por estas bandeiras.

Mas nem todo protestante é ingênuo, não!

Recebi aqui no En Garde! mesmo, e regozijei-me com o leitor pela sensatez, o comentário do Leandro: "Cristão verdadeiros estão contra o PT e essa corja toda de narcos!"

E agora, lendo as notícias do dia, encontro esta - muito feliz -, que transcrevo a seguir; desde já parabenizo aos que estiveram presentes na movimentação, que com certeza envergonharam aqueles que, no mesmo instante, selaram um apoio promíscuo à comuno-abortista:

Dilma enfrenta protesto antiaborto em igreja evangélica

HUMBERTO MEDINA
DE BRASÍLIA


A candidata Dilma Rousseff (PT) enfrentou protesto hoje ao visitar a sede da Convenção Nacional das Assembleias de Deus. Uma faixa onde estava escrito "Apoiar a Dilma é negar a Bíblia" foi aberta por dois fiéis da igreja Batista de Brazlândia, cidade próxima à capital.

O técnico em eletrônica Silvio Moreira Santos, 35, que segurava uma das pontas da faixa, gritou quando a candidata entrou.

"Essa senhora apoia o aborto e o casamento gay. Somos contra isso. Esse mulher não pode ganhar". A outra ponta da faixa era segurada pelo pastor Wilson de Araújo Sampaio, da mesma igreja.

Não houve confronto com militantes da candidatura de Dilma Rousseff nem com outros religiosos.

Quando a ministra entrou na Catedral das Assembleias de Deus, um segurança pediu para que a faixa fosse recolhida e foi atendido.

LEIA ABAIXO:

Para Lula, "estranho" é Uribe ter denunciado, não Chavez abrigar terroristas

 

Em questão de aborto, não há "meio termo": ou se é cristão, ou não é

 

Dilma junto aos protestantes - Mais um motivo para os católicos não a apoiarem

 

Enquete do Bol - Levantemos a voz contra contra a Eugenia!

 

Bispo de Guarulhos diz que não recuará em mobilização contra Dilma

 

E o PT ganha de novo... 

 

Carta de Felicitações enviada a Dom Luís Gonzaga Bergonzini



Dilma vs. Dom Luiz Bergonzini - Alguém, por favor, dê um Manual de Teologia a esta mulher!

 

O PIG do Sr. João Costa e o Show de Cinismo sobre as FARC e o PT

 

Para Lula, "estranho" é Uribe ter denunciado, não Chavez abrigar terroristas

"O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira que estranhou a atitude do presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, de denunciar a Venezuela na OEA (Organização dos Estados Americanos). [...] 'O que estranhei é que faltam poucos dias para o companheiro Uribe deixar a presidência. O presidente que vai tomar posse tem dado sinais que tem disposição a um alinhamento com a Venezuela (...).Estava tudo andando bem até que Uribe resolve fazer a denúncia', disse Lula em entrevista a jornalistas, após participar de evento do governo em Caetés. [...] Lula disse que Colômbia e Venezuela são dois países extremamente importantes, que dependem um do outro e que poderiam 'ir para frente com muito mais facilidade se estabelecessem uma programação de construírem a paz definitivamente'", noticia Folha
Para Lula, portanto, estranho é o Dr. Uribe [foto] ter denunciado as ligações criminosas entre as FARC e o Chavez. Lula não estranha nem repudia que Chavez esteja abrigando terroristas.

Obviamente que nada se poderia esperar de quem, no Foro de São Paulo, prometeu apoio incondicional às FARC... E Lula está dando mostras de ser um bom cumpridor de seu acordo!

Mas Graça Salgueiro previu isso desde ante-ontem (22), no Notalatina:
"Bem, para quem ainda não sabe direito como funciona uma “mentalidade revolucionária”, Chávez dá a receita de um dos três pontos básicos: a inversão entre sujeito e objeto, a inversão da responsabilidade moral, segundo Olavo de Carvalho, em sua teoria sobre a “Mentalidade Revolucionária”. Observem quanto ele “lamenta” e até faz “chorar o coração” por um crime cometido por Uribe, que é um doente e cheio de ódio. Não é ele, Chávez, quem alimenta tanto ódio no coração, ao proteger monstros que só praticam o mal e que ele afirma que “não são terroristas”. Não esqueçam que, do mesmo modo, Lula e seu PT afirmam a mesma coisa, porque são todos farinha do mesmo saco podre, perverso e desumano."
Por que foi fácil para Graça Salgueiro prever desde ante-ontem o que só aconteceria agora?

Porque assim funciona a mentalidade revolucionária. Os passos são previsíveis.

Chávez se fez de vítima, apesar de ser ele o ofensor ao abrigar terroristas e narcotraficantes - e, conforme os e-mails encontrados no computador de Rául Reyes, não só abrigar, mas também apoiar.

Lula, amigo de Chávez e das FARC, toma a mesma atitude, não negando sua mente revolucionária: o vilão da história não é Chávez que abriga os terroristas; o vilão é Uribe, que está tentando livrar o seu país deles!

É que, para Lula, as FARC são só um "movimento político-social". Uribe, ao contrário, presidente constitucional da Colômbia e um grande estadista, não merece tanta simpatia de quem aperta a mão de Ahmadinejad e flerta com o Hamas...

Felizmente!

Ao não receber a simpatia de Lula, o Dr. Álvaro Uribe só mostra que não é um Ahmadinejad nem um Chávez ou Fidel, a quem o Presidente abraça e sorri. Não gozar da estima de Lula é uma conquista para Uribe e a prova de que é um grande estadista.

O próximo passo dos comunistas latino-americanos, segundo a notícia acima, é transferir as negociações da OEA para a UNASUL. Qual o motivo? Na UNASUL - o projeto megalomaníaco de uma URSS latino-americana, até com as cores do comunismo na bandeira [foto] - Chávez, Lula, Rafael Corrêa e Kirchner, todos bem alinhados no mesmo projeto comunista latino-americano, poderão abafar tranqüilamente a promíscua relação de Chávez com os terroristas, distante dos EUA, que já declarou apoio às investigações.


Mais que isso: uma investigação em torno da Venezuela mostraria um outro vivo apoiador das FARC...


Alguém adivinha quem?

O medo do Presidente brasileiro de que as investigações caminhem e sua estranheza para com Uribe já dão uma pista de quem também está querendo se proteger...

***
URGENTE!!!

Leia AQUI o texto sobre aborto eugênico e vote CONTRA na enquete do Bol.

Em questão de aborto, não há "meio termo": ou se é cristão, ou não é

Em entrevista à Folha de S. Paulo - republicada aqui no En Garde! -, indagado sobre sua posição, D. Luís Gonzaga Bergonzini respondeu nos seguintes termos: "Eu segui a voz da minha consciência. Sou cristão de verdade e defendo o mandamento 'não matarás'. Não tem esse negócio de 'meio termo'"
As palavras do Prelado penetram como legítimas assertivas de um Sucessor dos Apóstolos. Mais que isso, são uma grave advertência: em questão de aborto, não há meio termo: ou se é cristão, ou não é.
A responsabilidade do cristão de defender a Vida do ser humano - a sua própria e a do próximo - está consignada naquele Quinto Mandamento da Lei Divina: "Não matarás". Nosso Senhor, ao pisar neste mundo, afirmou que não diminuía um "j" da Lei, pelo contrário, a ratificava completamente. A Virgem Santíssima, pela aceitação de sua miraculosa gravidez, que possibilitou a vinda ao mundo do Salvador, é testemunho inequívoco do sim à Vida. Cristo mesmo afirmou que veio para trazer vida, e vida em abundância.
Todas estas palavras recaem sobre a consciência do católico, que delas não pode olvidar. A responsabilidade que daí emana para todo cristão é deveras grave.
Infelizmente, os católicos brasileiros não têm dado a devida atenção a este múnus. Fecham os olhos à carnificina que se quer institucionalizar no Brasil, e da qual o Governo do PT é um fulgaz ativista. Em seus Congressos, em seus projetos de Lei, no Programa Nacional de Direitos Humanos, o Partido dos Trabalhadores esteve à frente da investida em contrário à vida humana e às crianças brasileiras. Quer-se, a todo custo, implantar o aborto no Brasil.
O PT maquia seu apoio a esta bandeira: o Presidente, seu Ministro da Saúde, a Sra. Dilma Rousseff, todos falam em "questão de saúde pública", como se chamar aborto por outro nome mudasse o fato de que ele é o assassínio horrendo e injustificado de uma criança. Mas as alas mais abertas do PT, aqueles que não escondem o seu mote abortista, que não se dissimulam por trás de máscaras hipócritas, têm trabalhado de forma intensiva pela institucionalização do aborto em nossa nação. E ai de quem lhes for contrário! O PT  praticamente expulsou o Deputado Luiz Bassuma por não ser afeito ao abortismo do Partido.
A expulsão de Luiz Bassuma é prova inequívoca do abortismo petista: quem queira a vida, não tem lugar no Partido; para estar nele, é preciso defender a morte. O Stalinismo do qual o PT é seguidor tinha iguais critérios de admissão...
Muitos católicos brasileiros, numa omissão que clama aos céus, têm fechado seus olhos a esta realidade grave e assustadora. O que recebem em troca? São suficientes um qualquer reajuste salarial para comprar funcionários públicos, ou o aumento do salário mínimo, ou o Bolsa Família.
Com o uso destes estratagemas, o PT tem comprado apoio à sua guerra contra as crianças brasileiras, em prol do abortismo e da morte. Cúmplices de uma autêntica política de pão e circo, católicos brasileiros se contentam com migalhas de dinheiro para a venda e prostituição de sua consciência. A situação mostra a que ponto chegou o materialismo: um reajuste salarial é suficiente para dar apoio ao morticínio de milhares de crianças indefesas, como o PT quer que se realize no Brasil.
A omissão em questão de abortoé, por si só, a negação de Cristo e de seu ensinamento. Em questão de aborto, não há meio termo. Que se alegará no dia do Juízo? Que morreram crianças pelo voto num Partido abortista, mas um aumento de salário era necessário? Cairá o Divino Juíz nesta fajuta justificativa?
Ao venderem, em troca de migalhas financeiras, suas consciências ao PT ou a qualquer outro Partido e político que carregue a bandeira do abortismo - e o Sr. José Serra está entre os que possuem um histórico de defesa do abortismo também -, o católico brasileiro deixa de ser católico. As palavras de D. Luís Gonzaga Bergonzini estão aí para lembrar.
Mais claras ainda são as palavras de D. Raymond Burke, Prefeito da Signatura Apostólica: 
Votar em um abortista é uma forma de cooperação com o mal?

Bem, na verdade é, é uma forma de cooperação, porque, ao votar, colocamos uma pessoa no cargo. E as pessoas dizem, ‘o que vale meu voto’? Bem, seu voto é um voto para colocar no cargo alguém que fará o que é certo e justo, ou alguém que não o fará. E, portanto se você, sabendo que o aborto é um grave crime contra a vida humana – é o assassinato de uma vida humana inocente, indefesa – e você vota em um candidato que afirma que pretende torná-lo mais acessível – a prática do infanticídio – você tem responsabilidade. Ou seja, você cooperou para a eleição desta pessoa, não há dúvidas sobre isto.
***

URGENTE!!!

Leia AQUI o texto sobre aborto eugênico e vote CONTRA na enquete do Bol.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Dilma junto aos protestantes - Mais um motivo para os católicos não a apoiarem

Segundo a Folha de S. Paulo, "[a] candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, recebe neste sábado o apoio político de lideranças evangélicas de 15 igrejas. [...] O ato político deve reunir 2.000 fiéis de denominações como a Assembleia de Deus, Sara Nossa Terra e Igreja Universal do Reino de Deus".
Interessante são os motivos desta adesão dos protestantes: "Segundo o coordenador do movimento evangélico da campanha petista, pastor Manoel Ferreira (PR-RJ), o apoio à petista foi negociado e eles teriam recebido uma promessa de que um eventual governo Dilma deixaria o aborto e a união civil para ser discutida no Congresso.'É um ato para dizermos que somos e defendemos Dilma Rousseff. Nós construímos um entendimento de que essas questões polêmicas, como aborto e união de pessoas do mesmo sexo, seriam tratas pelo Congresso. Isso é muito importante porque não partiria do Executivo nenhuma medida nesse sentido. A discussão seria dos parlamentares', disse". 
Alguns comentários rápidos:
1 - A ingenuidade dos protestantes que aderiram é de espantar. Não significa nada que Dilma prometa informalmente que "deixaria aborto e união civil de homossexuais para ser discutida no Congresso", simplesmente porque o Governo Lula, Dilma e o PT já tomaram estas bandeiras por meio do PNDH-3. No Programa, que passou pela Casa Civil de Dilma, sobra abortismo e gayzismo, junto a outras barbaridades. Realmente, a discussão de dará no Congresso, porque o Governo do PT já mandou a coisa para frente. Do que adianta ela prometer algo agora? A promessa é previamente inválida.
2 - Ou talvez não tenha sido ingenuidade dos protestantes. Em meio à oposição de Bispos católicos como D. Luís Gonzaga Bergonzini a Dilma Rousseff, não é de espantar que os protestantes, em sua rixa contra os católicos que negocia até os valores do Evangelho, tenham aderido à candidata comunista. Os motivos são muitos:
  • Mais vale contrariar os católicos;
  • O Protestantismo moderno não tem baseado suas convicções morais na Escritura; em outros países, denominações protestantes são abertamente a favor do gayzismo e do abortismo; não estranha que no Brasil venha a acontecer o mesmo - o Sr. Edir Macedo está aí, para dar o exemplo; a única solidez moral na modernidade encontra-se no Catolicismo;
  • O Protestantismo e o Comunismo possuem raízes em comum: a Revolução; não estranha que se toquem agora.
Seja como for, acreditar nas promessas de uma candidata cujo histórico e o Partido são abertamente gayzista e abortista é de uma ingenuidade ou má-fé estarrecedoras. 
Pior ainda é a hipocrisia da Sra. Dilma Rousseff, querendo se passar por religiosa, quando sempre foi atéia, abortista, gayzista e trabalhou pela Revolução no Brasil, contra a Vida e contra a Família.
Por coerência e por respeito à própria consciência, ninguém deveria acreditar numa hipócrita destas. O cinismo é um bom indicador do valor de um político...

***

URGENTE!!!

Leia AQUI o texto sobre aborto eugênico e vote CONTRA na enquete do Bol.

Enquete do Bol - Levantemos a voz contra contra a Eugenia!

Caríssimos leitores,
O site Bol.com.br está fazendo uma enquete com a seguinte pergunta: Qual a sua posição sobre aborto de feto com doença incurável?
A pergunta é tendenciosa e leva a crer que, após o parto, o feto morreria instantaneamente ou nasceria morto.
Em primeiro lugar, são várias as doenças incuráveis e nem todas elas levam à morte da pessoa, podendo ser controladas. Síndrome de Down, por exemplo, é uma síndrome genética e incurável, mas a pessoa portadora pode levar uma vida completamente normal.
Mesmo em casos de anencefalia é incorreto afirmar que a morte ocorra instantaneamente. O caso da menina Marcela de Jesus, entre outros, já demonstrou que os anecéfalos podem viver por muito tempo, dado que o tronco cerebral acumula funções do próprio cérebro por adpatção à condição. Ainda que a criança viva por 20 minutos, tem o direito de viver seus 20 minutos e isso deve ser protegido.
A pergunta por trás da pergunta é: Você é a favor da eugenia?
Admitir o aborto em caso de "doença incurável" é admitir um processo de engenharia social que descarte, como a objetos defeituosos, os doentes e inválidos, os não tidos como "perfeitos", como se estes não merecessem viver por sua condição.
Daqui a pouco estarão fazendo enquetes para ver quem é a favor de matar meninos de rua, deficientes ou idosos que não são mais "economicamente ativos", por serem um "fardo para a sociedade".
Admitir um aborto eugênico, como o que se quer admitir para crianças anencéfalas ou - na pergunta tendenciosa do Bol - "com doença incurável", é abrir um precedente perigoso para a engenharia social e a eugenia baseados numa falsa noção de perfeição.
Dê o seu voto contra na enquete do Bol clicando AQUI. Levantemos a voz contra o aborto eugênico e nazista!
NÃO SOMOS NAZISTAS!
NÃO SOMOS STALINISTAS!
NÃO À EUGENIA! 
NÃO AO ABORTO!

Bispo de Guarulhos diz que não recuará em mobilização contra Dilma

FÁBIO ZAMBELI
DE BRASÍLIA

[com destaques meus]

Pivô da polêmica mobilização contra Dilma Rousseff, o bispo de Guarulhos (SP), d. Luiz Gonzaga Bergonzini afirma que não recuará e levará sua manifestação de veto à presidenciável às missas e celebrações das 37 paróquias da cidade.
Ele considera o PT favorável à descriminalização do aborto e divulgou artigo recomendando aos católicos que boicotem a petista.
Governado desde 2001 pelo PT, o município é o segundo colégio eleitoral do Estado, com 788 mil votantes. A campanha informal alicerçada na diocese desagradou o prefeito Sebastião Almeida.
"Sou católico e respeito a posição do religioso. Mas não posso concordar com a transformação de uma posição doutrinária da Igreja Católica em apoio ou rejeição a qualquer candidato."
Em entrevista à Folha, d. Luiz Gonzaga, 74 anos, diz não ter nada pessoal contra a candidata, mas é irredutível, mesmo após as recorrentes negativas da ex-ministra da Casa Civil.
"Ela [Dilma] segue o partido, ela é a candidata. Então eu vou matar a cobra na cabeça. Pessoalmente não tenho nada contra ela. Mas o direito à vida é o maior direito humano. O aborto é atitude covarde e criminosa. Eu não arredo o pé, não."
Leia os principais trechos da entrevista concedida pelo bispo.
Folha - Mesmo com a recomendação da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) pela neutralidade na campanha, o senhor decidiu explicitar sua posição contrária à candidata Dilma Rousseff. Por quê?
D. Luiz Gonzaga Bergonzini - Em primeiro ligar, que recomendação é essa? A CNBB não tem autoridade nenhuma sobre os bispos. Eu segui a voz da minha consciência. Sou cristão de verdade e defendo o mandamento "não matarás". Não tem esse negócio de "meio termo".
Folha - A candidata afirma que não defende a descriminalização do aborto. Mesmo assim, o senhor cita o nome dela no artigo.
Ela [Dilma] segue o partido, ela é a candidata. Então eu vou matar a cobra na cabeça. Pessoalmente não tenho nada contra ela. Mas o direito à vida é o maior direito humano. O aborto é atitude covarde e criminosa. Eu não arredo o pé, não.
Folha - Como o senhor concluiu que ela tem essa posição? Isso nunca ficou claro e ela nega.
É o terceiro plano de governo que ela adota. Como percebeu que havia reação, foi mudando. Não vou recuar.
Folha - O senhor pretende levar ao conhecimento dos fiéis da diocese essa recomendação de não votar na candidata Dilma?
Os padres devem notificar ao povo a orientação do bispo. Eu não vou arredar o pé, não importa as consequências que eu venha sofrer, mas o que importa é minha consciência e seguir o Evangelho. Eu não tenho medo. O que pode acontecer? Deus saberá.
Folha - Inclusive nas missas, os padres vão tratar do tema? Vão citar o nome da candidata?
Tratar do tema, não. Podem citar o nome dela, porque vou mandar uma carta para os padres notificarem as pessoas da minha recomendação nas missas. Como cidadão, tenho direito de expressar minha opinião e, como bispo, tenho a obrigação de orientar os fiéis.
Folha - O senhor teme algum tipo de retaliação ou reação negativa, seja por parte da CNBB ou de partidários da candidata Dilma?
Sempre tem alguma coisa. Tenho recebido muitos e-mails. Não sei se são ameaças, mas contestando. Mas posso te dizer que muitos de apoio. As pessoas dizem: "finalmente alguém que usa calça comprida resolveu reagir" 

quinta-feira, 22 de julho de 2010

E o PT ganha de novo...

Apesar da farta documentação, das Atas do Foro de São Paulo e dos e-mails de Raúl Reyes, a Corte Eleitoral continua mantendo a conversa de que estas denúncias são "difamação", esquecendo que difamação é atribuir fato ofensivo à honra que não corresponde à verdade - e, neste caso, corresponde.
O PSDB diz que vai recorrer da decisão. Mas sabem por causa de quê? Consideram o tempo abusivo! Não aceitam que seja dez dias, querem que seja igual ao tempo de veiculação das declarações do Vice!
Mas falar que as alegações correspondem à realidade e que, por isso, não está caracterizada a difamação, isso não se fala!
Eis os "grandes" homens frouxos que afirmam ser a "oposição" no Brasil...
Brasil: a União Soviética já é aqui.
                   http://www.infojovem.com/wp-content/uploads/2010/02/brasil-palhaco.jpg

Carta de Felicitações enviada a Dom Luís Gonzaga Bergonzini

Excelentíssimo D. Luís Gonzaga Bergonzini,

Peço sua bênção!

É uma honra para mim escrever-lhe e felicitar-lhe por sua corajosa atitude em denunciar os candidatos abortistas do PT, em especial a Sra. Dilma Rousseff.

Mais que isso, exercendo seu ofício magisterial, de Pastor das ovelhas a si confiadas, recomendou aos católicos que não votassem nesta candidata e qualquer outro que apóie o aborto, por ser esta uma forma de contribuição indireta a este terrível crime.


Sei que, por sua bravura, Vossa Excelência está agora sendo perseguida de forma infame e covarde pela mídia, pelos comunistas abortistas e na própria CNBB, pelos que se intitulam "progressistas", afeitos à Teologia da Libertação e ao Governo marxista do PT. Foram capazes, inclusive, de censurar o seu texto no site da CNBB, numa atitude vergonhosa.


Sua bravura é orgulho para nós, Excelência!


Felicito-lhe fervorosamente pela sua atitude e digo-lhe, como simples fiel: não se deixe intimidar pelos lobos vestidos de cordeiro que andam a uivar por aí.

Vossa Excelência está em minhas orações.

Peço novamente sua bênção.

Desejo-lhe o melhor.

Atenciosamente,


--
Taiguara Fernandes de Sousa.

Escreva também. Dê seu apoio a este valoroso Bispo, que corajosamente denunciou a investida abortista do PT e de sua candidata. 
Sua mensagem de felicitações pode ser enviada a D. Luís Gonzaga Bergonzini através dos seguintes e-mails: 
domluiz@diocesedeguarulhos.org.br
curia@diocesedeguarulhos.org.br  

Dilma vs. Dom Luiz Bergonzini - Alguém, por favor, dê um Manual de Teologia a esta mulher!

A Sra. Dilma Rousseff vem nos premiando com várias pérolas.
Dias atrás o corajoso D. Luiz Gonzaga Bergonzini, Bispo de Guarulhos, escreveu um texto denunciando o abortismo do PT e da Sra. Dilma Rousseff e recomenando a todos os católicos que não votassem em Dilma Rousseff nem em qualquer outro candidato abortista. Repliquei o texto aqui no Blog dias atrás. Infelizmente, o Bispo agora está sendo perseguido por fanáticos petistas dentro e fora da CNBB, que até já censuraram o seu texto no site da Conferência.
D. Luís Bergonzini fez mais do que bem!
Estava na hora de algum Sucessor dos Apóstolos levantar a voz contra este Partido de abortistas, em defesa das crianças brasileiras!
E este foi D. Luís Gonzaga Bergonzini.
Dilma, então, respondendo ao Bispo, negou que defendesse o aborto (sic!).
Mais uma vez o cinismo da candidata petista impressiona. Como Dilma é capaz de negar que defende o aborto, se o seu Partido por inúmeras vezes apoiou expressamente a bandeira abortista em Congressos da legenda e outras movimentações? 
Vale lembrar que seis dos oito projetos para legalização do aborto no Brasil são de petistas e o Pograma Nacional de Direitos Humanos - sob a chancela da Casa Civil - trazia páginas e mais páginas de aborto, aborto e mais aborto. 
A própria Dilma já se manisfestou outras vezes em favor do aborto. O PT foi capaz até de expulsar o Deputado Luiz Bassuma por ser contrário ao aborto - e  ainda reclamam da censura dos militares...
Como negar, então, que seja defensora do aborto?
A candidata muda o nome da coisa e acha que está tudo bem: "Dilma, contudo, explicou que aborto é uma questão de 'saúde pública'. Na entrevista, ela defendeu ainda que não se pode deixar mulheres com melhor poder aquisitivo usarem clínicas e as mais humildes adotarem métodos 'pouco saudáveis' para abortarem", diz a notícia de Folha
Dilma diz que não é defensora do aborto, mas "explica que aborto é questão de 'saúde pública'". Diz e, na frase seguinte, desdiz: defende o aborto, mas como "questão de saúde pública" - como se mudar o nome da coisa mudasse o que é a própria coisa. Os petistas têm usado essa expressão para maquiar o que realmente significa, já que falar em aborto no Brasil pega muito mal com os brasileiros.
Mas, para a Sra. Dilma Rousseff, um recado: não somos idiotas, apesar da senhora pensar isso; chamar a coisa por outro nome não muda o que ela é; a senhora defende o aborto, sim; só não tem peito para assumir isso quando se sente acuada.
Questão de saúde pública é, isso sim, evitar o aborto: mata crianças, mata as mães ou as deixa sofrendo dia após dia, vivas e praticamente mortas.
Dilma ainda utiliza um dos argumentos mais estapafúrdios que já vi para rebater a corajosa atitude de D. Luís Gonzaga Bergonzini: a opinião do Bispo não é a posição da CNBB.
Por isso implorei para que alguém desse um Manual de Teologia à mulher...
O fato de não ser a posição da CNBB não importa patavina nenhuma, porque a CNBB não faz parte da Hierarquia da Igreja, não é sujeito do poder magisterial, de ensinar a verdade e advertir sobre o erro. A CNBB, como toda Conferência Episcopal, é tão-somente uma estrutura jurídico-canônica, que não goza de poderes magisteriais.
Um Bispo, ao invés, é parte da Hierarquia da Igreja, composta pelo Papa, os Bispos, os presbíteros e os diáconos. A Ordem do Episcopado - Papa e Bispos, sendo o Papa o Chefe dos Bispos - é sujeito do poder magisterial na Igreja, do poder de ensinar. Então, D. Luís Gonzaga Bergonzini tem, sim, o poder de ensinar para sua Diocese, em virtude de ser detenter do terceiro grau do Sacramento da Ordem, o Episcopado.
A CNBB, por sua vez, que é tão-somente uma estrutura jurídico-canônica, não é imediata detentora do poder magisterial, mas só mediatamente, por meio dos Bispos que dela fazem parte - entre os quais, D. Luís Gonzaga Bergonzini.
Desta feita, não adianta a Dilma dizer que o valoroso texto de D. Luís Gonzaga Bergonzini não é a "posição da CNBB", simplesmente porque a CNBB não é parte da hierarquia, não é detentora do poder magisterial, ao passo que D. Bergonzini é parte da Hierarquia e é detentor do poder de Magistério.
Alguém, por favor, dê um Manual de Teologia à Dilma para que aprenda estas coisas antes de balbuciar qualquer besteira.
De tanto a Dilma ficar lendo A Mosca Azul do Frei Betto, saem de sua boca tosquices desta estirpe!

O PIG do Sr. João Costa e o Show de Cinismo sobre as FARC e o PT

O Sr. João Costa é colunista do sítio Paraíba.com.br. Na página dos colunistas, assim está caracterizado: "João Costa é radialista, jornalista e diretor de teatro, além de estudioso de assuntos ligados à Geopolítica. Atualmente, é repórter de Política". 
Sou presenteado hoje por um amigo com o texto do Sr. João Costa intitulado O PIG, as FARC e os coitadinhos.
Não vou comentar o que se diz sobre a política estadual paraibana, pois ela pouco me interessa e entra um lado e outro não sei qual o pior suicídio para o Estado - é uma falta de opções semelhante à disputa de Alien vs. Predador (para usar a excepcional definição do Prof. Carlos Ramalhete) que se dá entre Dilma e Serra.
O que pretendo comentar do ridículo e cínico texto do Sr. João Costa é o que segue:
A troca de acusações sobre as supostas ligações do PT com as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) que vem ocupando o noticiário nos últimos dias não é surpresa. É a velha tática de espalhar o terror, do tipo “comunistas comem criancinhas”. Daqui a pouco vão chamar a Regina Duarte para TV para que ela interprete o papel “tenho medo”.
Desde 2002, quando José Serra (PSDB) disputou a Presidência da República pela primeira vez contra o então candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o tema ressurge recorrentemente, em especial nos períodos que antecedem as eleições. E agora que a candidata de Lula, Dilma Roussef tem um passado de luta contra a ditadura, armada inclusive , o mote volta com força, mas como farsa. Agora o PIG – Partido da Imprensa Golpista retoma a bandeira. A Veja refaz as mesmas capas de 2002, e a Folha ( falha) de São Paulo a mesma coisa.
Recapitulando: no segundo turno da disputa pelo Palácio do Planalto, Serra tentou vincular o PT às Farc durante sua propaganda eleitoral obrigatória. Foi multado pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral), que concedeu aos petistas 1m30s da propaganda tucana para serem utilizados como direito de resposta. Se agora o TSE vai multar Serra eu não sei. Só sei que a intenção é vincular o nome de Dilma ao tráfico de drogas. O que há na Colômbia virou mote eleitoral para Serra, que sem discurso, recorre ao medo.
Somente um diretor de teatro para criar uma peça destas!
O cinismo do Sr. João Costa - só não superior ao show de cinismo e hipocrisia que deu o próprio PT nos últimos dias - é de eriçar os pêlos da nuca!
O Sr. João Costa fala da histórica ligação entre o PT e as FARC como se fossem apenas "supostas", uma suposição. E ainda as atribui a uma "velha tática de espalhar terror, do tipo 'comunistas comem criancinhas'".
Pobre João Costa...
Se o senhor não sabe, não-caro João Costa, o PT e as FARC têm ligação há décadas. As FARC estiveram junto de Lula e Fidel Castro na fundação do Foro de São Paulo, cuja objetivo, segundo os próprios fundadores, era fazer da América Latina o que se perdeu na URSS - surpresa estarem conseguindo?
As FARC por muito tempo fizeram parte do Foro de São Paulo e nunca foram expulsas: "misteriosamente" pediram para sair quando Lula foi ganhando renome internacional e uma ligação destas seria melhor escondida...
Duvida, kamerade João Costa? Convido-lhe a ler as Atas do Foro de São Paulo antes de sair por aí balbuciando que as ligações PT-FARC são apenas suposições...
Nas Atas do Foro de São Paulo - que, repito, Lula fundou com Fidel Castro e teve entre seus membros desde o início as "companheiras" FARC - está amplamente documentada a relação de amor e carinho entre o Partido dos Trabalhadores e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia, inclusive as moções de apoio irrestrito aos "movimentos sociais da Colômbia", entre os quais - adivinhem?? - as FARC!
Mas a estratégia do Sr. João Costa é a mesma de todo cínico comunista: dar uma de desentendido, se fingir de vítima ofendida, chorar, espernear e dizer que o mundo é injusto e todos estão contra ele. Nunca um comunista fez outra coisa que não isso: reclamar da vida, de Deus, do mundo, gritar e sair batendo em todo mundo.
Antes de o Sr. João Costa balbuciar que as ligações denunciadas entre o PT e as FARC são apenas suposições e que fazem parte de uma velha estratégia de terror, deveria conferir, por exemplo, os seguintes fatos:
  • O Governo do PT nunca condenou as FARC como organização terrorista; aliás, alegam que as FARC são "um movimento político e social"; porque, afinal, seqüestrar, assassinar, criar campos de concentração e traficar drogas é a definição mais certa para "movimento político-social", não é mesmo?
  • Em 2008 a Revista colombiana Cambio publicou o resultado das investigações sobre os e-mails encontrados no lap-top de Raúl Reyes - aquele narcotraficante colombiano, o segundo na hierarquia das FARC, que foi morto durante aquela operação do Exército Colombiano num acampamento das FARC no Equadro, lembram? A reportagem de Cambio intitulava-se El 'dossier' brasileño e relatava, entre outras coisas, que "en una reunión privada que sostuvieron ante muy pocos testigos, Uribe le hizo a 'Lula' un breve resumen sobre una serie de archivos que las autoridades colombianas encontraron en los computadores de 'Raúl Reyes' que comprometía a ciudadanos y funcionarios de su gobierno con las Farc." Entre outros nomes encontrados no computador de Raúl Reyes, estão José Dirceu - lembram dele? Companheiro de Lula e Dilma e importante membro do PT desde sua fundação -, o Gilberto Carvalho - Chefe de Gabinete do Governo à época -, o Min. Paulo Vannuchi - o Secretário de "Direitos Humanos" por trás do PNDH-3 e, talvez, dos direitos humanos dos narcotraficantes... -, também Celson Amorim - o Chanceler de Lula! -, Marco Aurélio Garcia - para Assuntos Internacionais [com as FARC?] - e o próprio assessor do Presidente, Selvino Heck! Estes são só alguns nomes. E, repito: foram encontrados no computador de Raúl Reyes, o segundo das FARC. E aí, João Costa, dá para dizer que é só "estratégia de terror"???
  • Em 2002, quando era prefeito de Ribeirão Preto o companheiro Palocci (aquele que depois foi tesoureiro do Lula...), foi criado na cidade um "comitê pró-FARC" pelo secretário de esportes Leopoldino Paulino, do PSB - correr do Exército e tiro ao alvo sempre foram esportes nos quais as FARC são prodígios...
  • Olívio Dutra, Governador do Rio Grande do Sul pelo PT, recebeu em 2001, os próprios comandantes das FARC, tecendo-lhes elogios e declamando apoio durante o Foro Social Mundial - aquele Foro que é o sonho turístico de todo petista...
  • Segundo a ABIN, o PT chegou até a receber 5 milhões de dólares das FARC durante a campanha de 2002!
  • Dilma Rousseff mesma - essa que agora se faz de coitadinha e afirma que estão "descendo o nível" com ela - requisitou pessoalmente a esposa de Olivério Medina, o cabide das FARC no Brasil, para exercer o cargo de Oficial de Gabinete na Secretaria da Pesca e, nos e-mails do computador do Raúl Reyes, Medina mesmo escreve a Reyes relatando a manobra política para empregar "Mona" - a esposa - no Governo do PT!
  • O próprio Raúl Reyes, em entrevista à Folha em agosto de 2003, afirmou que mantinha contato freqüente com Lula e que esse contato só foi freiado quando o homem foi eleito Presidente - como eu disse, nessa hora é melhor manter a coisa pro baixo dos panos... Está lá, nas palavras do próprio Reyes: "Tenho muita esperança em que o governo Lula se transforme num governo que tire o povo brasileiro da crise. Lula é um homem que vem do povo, nos alegramos muito quando ele ganhou. As Farc enviaram uma carta de felicitações. Até agora não recebemos resposta. [...] Estamos tentando estabelecer --ou restabelecer-- as mesmas relações que tínhamos antes, quando ele era apenas o candidato do PT à Presidência. [...] [N]os encontramos [eu e Lula] em locais diferentes e mantivemos contato até recentemente. Quando ele se tornou presidente, não pudemos mais falar com ele". E antes que João Costa acuse de conspiração da Folha - ela mesma dominada pelos comunas - cabe salientar que de novo que estas palavras são de Raúl Reyes, o segundo das FARC, não do jornal!
E aí, João Costa? As ligações são "supostas"? É tudo "a velha estratégia de terror"?
Desafio o Sr. João Costa a negar os fatos acima e provar que são falsos! Desafio o Sr. João Costa a provar que PT e FARC não dividiram o mesmo teto no Foro de São Paulo, que Dilma não empregou a esposa de Olivério Medina, que no computador de Raúl Reyes não foram encontradas mensagens de cabeças do PT e do Governo e a provar que tudo não passa de um conto do tipo "comunistas comem criancinhas". Desafio!
João Costa ainda afirma que tudo é ressentimento porque a camarada Dilma tem "um passado de luta contra a ditadura, armada inclusive" e que, por isso, "o mote volta com força, mas como farsa". Que não é farsa eu já provei e mostro ainda mais que não é, se quiserem.
Farsa mesmo é o mote de que a Dilma tem "um passado de luta contra a ditadura"... 
Ora, pelo amor de Deus! Quanto cinismo!
Os grupos terroristas dos quais a Dilma era membro - como COLINA e VAR-Palmares - explodiam carros bomba em praça pública, assaltavam bancos e mantavam gente inocente, civis brasileiros. Uma coisa é você matar militares do outro lado numa guerra, outra coisa é você matar civis inocentes e ainda mais conterrâneos: isso é terrorismo, Sr. João da Costa! Isso não é "passado de luta contra a ditadura" nem que o senhor queira!
Aliás, Dilma lutava mesmo contra uma ditadura, ou Dilma lutava por uma outra ditadura? Porque uma pessoa que faz parte de grupos apoiados pela URSS e Cuba - os dois lugares "mais democráticos" do mundo... - não pode, sob hipótese nenhuma, estar lutando por democracia, mas tão somente por outra ditadura, uma ditadura comunista nos moldes de Cuba e da URSS!
Então, vamos parar com o cinismo... Esse mote sobre a "luta democrática da Dilma", sim, é uma farsa - e das feias!
Mas o Sr. João da Costa ainda cria um tal de Partido da Imprensa Golpista!
"Ai, meu saaaaaaaaaco!!", como dizia o Alborghetti.
Que diabos de "Imprensa Golpista" é essa, meu Deus? Onde pantufas o Sr. João da Costa está vendo "Imprensa Golpista"?? A Mídia brasileira é toda - sem exceção - dominada por comunas e revolucionários, mas eles insistem em posar de coitadinhos e vítimas da Imprensa... O disfarce é ótimo, mas cínico e hipócrita. E a prova de que a Mídia é toda dominada pelos comunas é justamente o fato de que o Governo consegue esconder as relações espúrias do seu Partido com as FARC por décadas, sem que nenhum jornal denunciasse patavina nenhuma. Até o Foro de São Paulo ficou oculto por décadas! E o Sr. João da Costa por acaso não viu que a mídia nacional - inclusive a Folha - está tratando o furo PT-FARC apenas como uma historieta precipitada e sem sentido e que a própria Veja só veio denunciar a coisa com décadas de atraso? Olavo de Carvalho, Heitor de Paola, Graça Salgueiro, Alborghetti e muitos outros denunciaram estas relações promíscuas do PT com as FARC há muito tempo na mídia independente, mas a mídia nacional permanecia caladinha, caladinha, usufruindo das benesses do Governo e dos comunas nacionais... Eu mesmo sabia das relações PT-FARC, lendo a mídia independente, muito antes da Veja publicar alguma coisinha tímida sobre isso.
Então, Sr. João da Costa, vamos parar de nos fazer de coitadinhos, não é? A única Imprensa Golpista do Brasil é essa que está mancomunada com o golpe que os comunistas já deram neste país.
O interessante é que João da Costa menciona uma multa do TSE na campanha presidencial de 2002 como se fosse a melhor refutação de todas as provas - algumas poucas que citei acima - da relação PT-FARC.
Pronto! O TSE multou em 2002, dizem. Conseqüência "lógica": o PT não tem relações com as FARC. E saem triunfantes por algo que não prova nada.
A mente de um comunista é engraçado... Sempre trabalhando com dois pesos e duas medidas.
Meses atrás, quando o TSE estava multando Lula e Dilma por propaganda eleitoral antecipada, os petistas se escandalizavam, gritavam e espernevam contra a "perseguição" dessa "elite política nacional", desse "tribunal burguês neoliberal", etc, etc...
Mas agora, que a prostituição PT-FARC finalmente vazou para todo mundo ver - e não só quem lê a mídia independente - os petistas relembram uma multa do TSE lá de 2002 e apresentam como prova irrefutável o mesmo Tribunal contra o qual eles gritavam, choravam e aprontavam o dedo meses atrás!
Porque a mente de um petista, envenenada pela dialética marxista, funciona assim: quando me acusam, não sou culpado, mas vítima de perseguição; mas se a mesma acusação for feita contra o adversário, nas mesmas circunstâncias, é prova cabal de que eu sou santo e o adversário, o diabo.
Nessa lógica: a multa do TSE contra Serra em 2002 é prova de que PT não tem relações com as FARC, é sacrossanto, puro; mas as multas do mesmo TSE contra Lula e Dilma meses atrás eram perseguição e injustiça!!
E eles agem com essa visão deturpada, com essa moral de dois pesos e duas medidas, em tudo, em qualquer debate.
Eu já vi petista, na mesma conversa, condenar o assistencialismo de FHC-Serra e um minuto depois dizer que o Bolsa Família do Lula não é assistencialismo, mas uma medida necessária para "tirar o povo da miséria"...
Por isso que quando eu digo que FHC, Serra, Lula, Dilma são todos farinha do mesmo saco, comunistas mais ou menos enrustidos, petista se escandaliza... Mas se escandaliza porque sabe que são todos o mesmo esterco e, na sua moral de dois pesos e duas medidas, precisam de alguém para culpar e assim poderem se passar por vítimas: aí apontam o dedo para o outro lado, quando são a mesma coisa que eles.
Então o João Costa nos premia com uma última frase de efeito. Em toda sua sabedoria e clarividência, o colunista revela as reais intenções desta "velha tática de terror", deste "mote farsante" sobre as relações espúrias entre PT e FARC: "Só sei que a intenção é vincular o nome de Dilma ao tráfico de drogas."
Não, Sr. João Costa. Isso não é a intenção. Não a intenção simplesmente porque isso é outra coisa: é a conseqüência lógica.
Ora, vamos usar a lógica petista: o FMI é neoliberal; quando FHC fazia empréstimo no FMI - que é neoliberal - o que isso significava? Os petistas diziam: FHC é neoliberal, porque faz empréstimo no FMI, que é neoliberal.
Depois eles diziam mais: se o neoliberalismo é o mal do mundo moderno, porque coloca "o povo na miséria", então FHC e o FMI, que são neoliberais, colocam o povo na miséria também.
Isso nenhum petista pode negar, porque passaram anos a fio repetindo.
Se eles usarem a mesma lógica no caso presente, o mesmo raciocínio indutivo, vão encontrar o quê?
Veja-se: as FARC são organizações terroristas e narcotraficantes; o PT e o Governo Lula sempre tiveram relações com as FARC, conforme amplamente provado; o que vem em seguida? Como é possível apoiar um narcotraficante sem estar apoiando por tabela o narcotráfico? Como é possível receber dinheiro das FARC para campanha  - foi a ABIN que disse, não eu! - sem que isso seja estar ligado a dinheiro do narcotráfico?
Como sabem quais são as conseqüências lógicas das relações entre PT e FARC, o PT nem combate as conseqüências, mas tenta negar a própria relação. Só que isso é impossível, porque ela está aí, documentada e comprovada.
O mais interessante é o PT insistir veementemente em negar sua relação com as FARC, que eles por tanto tempo ostentaram no Foro de São Paulo. Ora, se as FARC, como eles dizem, não são um grupo terrorista nem de narcotraficantes, mas apenas um "movimento político-social", que luta pela libertação do povo colombiano... porque eles querem negar relação com eles? Se as FARC são só um "movimento político-social", não precisam negar nem temer nada.
A atitude mostra dois lados da hipocrisia petista: eles sabem que as FARC são uma organização terrorista, não um "movimento político-social"; e, apesar de até hoje se negarem a condená-los, querem negar relações; são hipócritas com os brasileiros, a quem mentem descaradamente. Mais ainda: por tanto tempo declamaram apoio e elogios às FARC, sob o teto do Foro de São Paulo... e agora, na sinuca de bico, são falsos com seus próprios amiguinhos.
Eis a moral de dois pesos e duas medidas do PT! Uma moral sórdida e insana. 
Então, Sr. João da Costa, vamos deixar do show de cinismo.
O título de sua matéria é O PIG, as FARC e os coitadinhos. O único PIG existente é aquele do qual a própria mídia nacional já faz parte: a Imprensa Golpista que já apóia o golpe dado pelos comunistas neste país. E as FARC já se comprovou fartamente estarem relacionadas com o PT.
E os coitadinhos, quem são?
Os únicos "coitadinhos" dessa história toda são os petistas e comunas de demais matizes, que têm relações comprovadas e documentadas com as FARC, dominam a mídia e ainda têm o cinismo, a cara de pau e a hipocrisia de posarem de vitimazinhas choronas, santinhas, que nunca fizeram nada.
Como eu disse num post dias atrás: a coisa toda é um circo, o Brasil é palhaço e estas cobras gritam: "Respeitável público...!"
***
Para saber mais:

Documentos dizem que partido do presidente brasileiro recebeu dinheiro das FARC

PT e FARC: Recordar é viver..., do Mídia Sem Máscara

Os Laços Brasil-FARC, de Percival Puggina 

Qualquer coisa e o sr. Summa, de Olavo de Carvalho

Finalmente começa a vir à tona, de Graça Salgueiro

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Site do governo destaca vídeo sobre declarações de vice de Serra

Por Tathiana Barbar, com destaques meus
 
O site do Ministério do Planejamento, do governo federal, destaca em sua página um vídeo sobre as declarações do vice na chapa do tucano José Serra à Presidência, Indio da Costa (DEM).
Na semana passada, o democrata afirmou, em entrevista concedida sexta-feira ao portal "Mobiliza PSDB", que o PT tem ligação com o tráfico e com os guerrilheiros das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia).
No vídeo no site do governo, há depoimentos de Serra, da candidata petista ao Planalto, Dilma Rousseff, e dos presidentes do PT e PSDB, José Eduardo Dutra e Sérgio Guerra, respectivamente.
Além deles, o vídeo destaca o depoimento do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. Segundo Bernardo, Indio mostrou ser despreparado para o cargo e se comportou como um "idiota".
Coincidência ou não, já que Dilma é a candidata do presidente Lula, um site do governo não deveria se preocupar em dar destaque a temas eleitoreiros.

terça-feira, 20 de julho de 2010

Respeitável público...! - Índio da Costa, as FARC, o PT e o Circo

O Índio da Costa abriu a boca e falou: o PT tem relações com as FARC. É o suficiente para começar o circo!
De um lado, gente do próprio PSDB desautoriza o rapaz: Serra diz que "todo mundo sabe que o PT tem relações com as FARC, mas isso não quer dizer que seja com o narcotráfico" (estranho como apoio a uma organização de narcotraficantes não seja apoio ao narcotráfico...); um outro líder de campanha diz que "o Índio é inexperiente; às vezes dá uma bola fora..." Precisava desautorizar o homem só porque foi o único com bolas suficientes para dizer uma verdade engasgada faz tempo na garganta de muitos? Típico da política pessedebista... São os malabares! Que venham os malabaristas da verdade: joguem para cima o sentido real das palavras, andem na corda bamba da verdade, distorçam!
Então aparece a Mídia com seus holofotes. Até parece que a coisa é novidade! Olavo de Carvalho, Graça Salgueiro, Heitor de Paola e muitas outros já diziam isso há décadas! Párias do jornalismo verdadeiro como são, nunca receberam a atenção devida. E agora os grandes jornais, as grandes corporações midiáticas, controladas por socilialistas de plantão e devedoras do Governo petista, ficam boquiabertos com uma notícia mais velha que a Dona Creuza e que desejam apresentar como o supra sumo da novidade! Só para esconderem a vergonha de sua covardia em nada terem dito antes e ainda para desautorizar o homem como se, precipitado e juvenil, nada pudesse dizer de útil. Que venham os mágicos! Que com varinha transformem o velho no novo! A "coelho na cartola" da vez são aquela antiga relação felpuda entre FARC e PT!
Mas a reação do PT é que é a mais risível possível. Um show de cinismo e hipocrisia! Afirmam sentirem-se constrangidos, abalam-se como se fossem vítimas que borraram as calças ante aquelas afirmações de terror... A terrorista presidenciável diz: "Eu jamais esperei que diante da adversidade, meu adversário recorresse a esse tipo de acusação. Acho impensável que a eleição em 2010 no Brasil desça a esse nível e quero adiantar que eu não descerei a esse nível". Ahh... esses são os palhaços... Nos fazem rir!
Descer o nível? Mas é muito cinismo mesmo!
Todo mundo sabe que a coisa é verdade: o apoio às FARC é provado pelas Atas do Foro de São Paulo, pelas atitudes do Governo petista e pelas e-mails daquele computador do Raul Reyes. E ainda vêm com essa enxurrada de hipocrisia?
Pelo amor de Deus, um pouco de respeito, cambada de medíocres!!
A coisa virou um circo de tal proporções que hoje à tarde me peguei rindo disso tudo: é uma palhaçada!
Mídia, cínicos do PT e desautorizadores do PSDB gritam: "Respeitável público...!"

Rebelião cívica contra o “casamento homossexual” na Argentina alarma políticos e mídia

Grupos de cidadãos saíram às ruas das cidades argentinas com panelaços em defesa do casamento, pedindo a revogação do voto do parlamento que incluiu o “casamento” sodomítico no Código Civil.

A população sente-se enganada por um processo legislativo que correu por baixo do pano e por deputados e senadores que prometeram votar no sentido contrário do que fizeram

O chefe do Cartório de Registro Civil da cidade de Concordia, na província de Entre Rios, fronteira com o Brasil, Alberto Arias, exprimiu no domingo sua rejeição ao “casamento” entre pessoas do mesmo sexo “por razão de consciência”. Ele delegará a obrigação a um funcionário caso alguém tente esse falso casamento.

Os cidadãos querem o veto em defesa do casamento. Apesar da impopularidade generalizada a reforma ameaça o próprio fundamento da família ‒ casamento ‒ equiparando-o às uniões homossexuais. É também uma ameaça contra os direitos da criança.

Arias, refletindo o sentimento da maioria da cidadania, declarou sua convicção de que não pode ser chamada de “casamento” a união de um par de duas pessoas do mesmo sexo.

Esta é a segunda rejeição da reforma do Código Civil nos últimos dias. Na sexta-feira, na cidade de General Pico, província de La Pampa, a juíza Martha Covell, também se recusou a “casar” homossexuais “por questão de princípios religiosos”.

A rebelião cívica em defesa do matrimonio, longe de ser desencorajada pela ratificação parlamentar do projeto, reforçou panelaços em todo o país exigindo o veto à Lei comicamente apelidada de “gaymônio”.

Espontaneamente, os cidadãos chamando uns aos outros, na Capital Federal reuniram-se em grande número perante o Congresso Nacional para repudiar a lei, batendo panelas e objetos em rumoroso protesto
San Juan

Em San Juan

Na Praça 25 de maio de San Juan, província do noroeste, a convocação foi feita através de SMS, Facebook, e e-mails.

A rejeição da reforma do Código Civil para equiparar as uniões homossexuais ao casamento levou os cidadãos a continuar saindo às ruas para defender a família e defender o direito de menor de ser educado por um pai e uma mãe. Os manifestantes também protestaram contra a capciosa doutrinação do “gênero”. Esta exige educar as crianças na falsa idéia de que ninguém nasce com um determinado sexo, mas que cada um escolhe o que quer.

Em San Juan, a convocação começou ao meio-dia, mas espalhou-se por todo o país. Muitos em outras cidades seguiram o exemplo em protesto contra o governo e os partidos políticos que aprovaram a lei.
Tucumán
O bispo de San Juan, D. Alfonso Delgado, disse que a lei do casamento homossexual “não tem a necessária legitimidade social” e foi feita à revelia das convicções do povo.

D. Delgado disse que a luta não acabou com a derrota parlamentar. “O compromisso com a dignidade do indivíduo, família e as crianças que são mais vulneráveis não termina com esta votação no Senado”.

“A norma jurídica aprovada não tem a necessária legitimidade social, porque contradiz um amplo consenso social observado no país. Trata-se de um grave dano ao bem social”, acrescentou.

Em Tucumán

Na populosa cidade de Tucumán, norte argentino, diferentes setores convocaram outro panelaço na Praça da Independência, na noite de quinta-feira 15 de Julho, repudiando “a covardia do senador provincial Sergio Mansilla”.

Os manifestantes também repudiaram a atitude da senadora Beatriz Rojkés, que votou contra a vontade do povo de Tucumán que 'representa', segundo disseram os organizadores. Não é uma questão de partidos, mas uma questão de valores básicos como a família que estão por cima de qualquer outra consideração.

Deputados e senadores, habituados à impunidade, estão descobrindo que em matéria como vida e família o povo pune em democracia de um modo que os têm espantados.

No Brasil, as esquerdas anti-vida já se preparam para desencadear nova ofensiva estimuladas pela lei argentina