sexta-feira, 23 de julho de 2010

Dilma junto aos protestantes - Mais um motivo para os católicos não a apoiarem

Segundo a Folha de S. Paulo, "[a] candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, recebe neste sábado o apoio político de lideranças evangélicas de 15 igrejas. [...] O ato político deve reunir 2.000 fiéis de denominações como a Assembleia de Deus, Sara Nossa Terra e Igreja Universal do Reino de Deus".
Interessante são os motivos desta adesão dos protestantes: "Segundo o coordenador do movimento evangélico da campanha petista, pastor Manoel Ferreira (PR-RJ), o apoio à petista foi negociado e eles teriam recebido uma promessa de que um eventual governo Dilma deixaria o aborto e a união civil para ser discutida no Congresso.'É um ato para dizermos que somos e defendemos Dilma Rousseff. Nós construímos um entendimento de que essas questões polêmicas, como aborto e união de pessoas do mesmo sexo, seriam tratas pelo Congresso. Isso é muito importante porque não partiria do Executivo nenhuma medida nesse sentido. A discussão seria dos parlamentares', disse". 
Alguns comentários rápidos:
1 - A ingenuidade dos protestantes que aderiram é de espantar. Não significa nada que Dilma prometa informalmente que "deixaria aborto e união civil de homossexuais para ser discutida no Congresso", simplesmente porque o Governo Lula, Dilma e o PT já tomaram estas bandeiras por meio do PNDH-3. No Programa, que passou pela Casa Civil de Dilma, sobra abortismo e gayzismo, junto a outras barbaridades. Realmente, a discussão de dará no Congresso, porque o Governo do PT já mandou a coisa para frente. Do que adianta ela prometer algo agora? A promessa é previamente inválida.
2 - Ou talvez não tenha sido ingenuidade dos protestantes. Em meio à oposição de Bispos católicos como D. Luís Gonzaga Bergonzini a Dilma Rousseff, não é de espantar que os protestantes, em sua rixa contra os católicos que negocia até os valores do Evangelho, tenham aderido à candidata comunista. Os motivos são muitos:
  • Mais vale contrariar os católicos;
  • O Protestantismo moderno não tem baseado suas convicções morais na Escritura; em outros países, denominações protestantes são abertamente a favor do gayzismo e do abortismo; não estranha que no Brasil venha a acontecer o mesmo - o Sr. Edir Macedo está aí, para dar o exemplo; a única solidez moral na modernidade encontra-se no Catolicismo;
  • O Protestantismo e o Comunismo possuem raízes em comum: a Revolução; não estranha que se toquem agora.
Seja como for, acreditar nas promessas de uma candidata cujo histórico e o Partido são abertamente gayzista e abortista é de uma ingenuidade ou má-fé estarrecedoras. 
Pior ainda é a hipocrisia da Sra. Dilma Rousseff, querendo se passar por religiosa, quando sempre foi atéia, abortista, gayzista e trabalhou pela Revolução no Brasil, contra a Vida e contra a Família.
Por coerência e por respeito à própria consciência, ninguém deveria acreditar numa hipócrita destas. O cinismo é um bom indicador do valor de um político...

***

URGENTE!!!

Leia AQUI o texto sobre aborto eugênico e vote CONTRA na enquete do Bol.

5 comentários:

  1. Sou protestante e não tem "nada de votar"..
    algumas igrejas, consideradas até seita como Universal, que estão selando esse tipo de apoio.
    Cristão verdadeiros estão contra o PT e essa corja toda de narcos!

    ResponderExcluir
  2. Caríssimo Leandro,

    Felizmente, então, ainda há protestantes sensatos!

    Fico muito feliz com o que enviastes: "Cristão verdadeiros estão contra o PT e essa corja toda de narcos!"

    O espírito é esse! =)

    ResponderExcluir
  3. Atenção com os julgamentos: nem todo protestante ( e tenho dúvidas se Edir Macedo possa ser assim qualificado) apóia PT e suas sandices, ou deixa de atacá-los por "ingenuidade" ou, pior, estratégia anti-católica. Provo: a Igreja Presbiteriana do Brasil, já em 2007, manifestou-se contrária à legalização do aborto nos moldes petistas:"Visto que: (1) Deus é o Criador de todas as coisas e, como tal, somente Ele tem direito sobre as nossas vidas; (2) ao ser formado o ovo (novo ser), este já está com todos os caracteres de um ser humano e que existem diferenças marcantes entre a mulher e o feto; (3) os direitos da mulher não podem ser exercidos em detrimento dos direitos do novo ser; (4) o nascituro tem direitos assegurados pela Lei Civil brasileira e sua morte não irá corrigir os males já causados no estupro e nem solucionará a maternidade ilegítima.
    Por sua doutrina, regra de fé e prática, a Igreja Presbiteriana do Brasil MANIFESTA-SE contra a legalização do aborto, com exceção do aborto terapêutico, quando não houver outro meio de salvar a vida da gestante."(cf, http://www.ipb.org.br/noticias/noticia_inteligente.php3?id=808)
    Assim sendo, em nome da Verdade, há que se distinguir bem cada caso...:)

    ResponderExcluir
  4. meu amigo, sou da assembleia de Deus e tambem nao voto na dilma, sera que vc nao viu que fizeram um protesto contra ela na porta da igreja?
    É que isso a midia nao mostra, pois ja foi comprada pelo PT.
    Portanto sou evangelico e vou de SERRA!

    ResponderExcluir
  5. Caríssimos,

    Nao se pode negar que muitas vezes os protestantes tomaram posições simplesmente por contrariedade ao Catolicismo. Lutero fez isso na escolha dos livros de sua Bíblia, diversas denominações fazem isso com as imagens e com a Virgem Maria - aspectos da Doutrina Católica com muita base bíblica, mas ignorada pelos protestantes; Basilea Schlink, uma religiosa protestante, afirma que, no caso de Maria, muitas vezes é meramente por rixa...

    Enfim, isso não há como negar.

    Nos últimos tempos, muitas das posições morais do Protestantismo têm sido tomadas também como contrariedade ao Catolicismo, o que tem levado denominações tradicionais ao retorno à Igreja Católica - como os Anglicanos Tradicionais e fala-se que em breve os Luteranos Tradicionais.

    Daí o sentido do que disse.

    Sobre o protesto anti-aborto, no dia seguinte eu mesmo escrevi aqui, reconhecendo a coragem e parabenizando a sensatez dos protestantes que foram lá levantar a voz contra a hipocrisia de Dilma e daqueles outros que lhe estavam apoiando; o texto está aqui: http://taiguaraonline.blogspot.com/2010/07/nem-todo-protestante-e-ingenuo.html

    Sobre o voto em José Serra, também não é aconselhável, apesar da política brasileira ser bipolarizada. José Serra é também de formação comunista, não faz esforço para negar que seja de esquerda - li ontem uma notícia dele fazendo os maiores malabarismos e extremamente ofendido por ter sido dito "de direita" - e também tem um histórico pró-aborto; leiam aqui: http://taiguaraonline.blogspot.com/2010/07/jose-serra-e-norma-tecnica-do-aborto.html

    Ou seja, essa eleição é a escolha entre Satanás e Belzebul, Freddy vs. Jason, Alien vs. Predador...

    Estamos, literalmente, "lascados", como se diz na minha terra.

    Abraços

    ResponderExcluir