segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Comunicado - Fim de férias, redução das postagens e novo visual do Blog

Caríssimos leitores,

As férias acabaram, então serei obrigado a reduzir o número de postagens no Blog. Estudar Direito consome, mais ainda quando a Universidade não te dá uma formação adequada e tu ainda queres estudar Filosofia e Política por fora...

Para produzir artigos de bom nível, estudo é necessário. Daí que agora, quando o tempo se torna mais escasso, seja precisa uma redução das postagens. Como já vinah fazendo outros meses, sertão duas ou mesmo só uma por semana. Mas tentarei fazer com que saiam toda semana.

Desde a semana passada, como perceberam, o Blog está com novo visual. Mudei o plano de fundo, a cor das fontes e o banner, que é o que mais chama atenção. Nele aparece a imagem de Godfrey de Buillon ou, em sua versão portuguesa, Godofredo de Bulhão.

Nobre cavaleiro das Cruzadas, este duque francês venceu os maometanos e foi responsável pela fundação do Reino Latino de Jerusalém. Foi cognominado "Defensor do Santo Sepulcro", um honroso título. Tinha entre seus ancestrais ninguém menos que o grande Imperador cristão Carlos Magno; ele mesmo se notabilizava pela sua piedade e zelo pela santa religião. Godofredo de Bulhão é exemplo de luta contra os inimigos da Verdade e da Justiça neste mundo e, mais que isso, de luta interior contra o pecado e a corrupção de nossa alma. Sua imagem é a imagem da nobreza de caráter, da sobriedade e do apego às convicções, princípios que o autor quer sejam norteadores deste Blog e de seus escritos. E sem dúvida Godofredo de Bulhão deve ter gritado demais o "En Garde!". Nada mais apropriado, pois, que sua imagem figure no alto desta página.

Aqui podem encontrar textos sobre ele, dos quais destaco esse trecho:
Ele era “geralmente estimado, reto, valoroso, manso, casto, devoto, humano, de formoso aspecto e elevada estatura, cabelos ruivos”, e “é retratado como o perfeito tipo do cavaleiro cristão. Alto de estatura, com um porte agradável e com uma maneira tão cortês, ‘que parecia mais um monge do que um guerreiro’”. Era “tido por tão bom guerreiro quanto fervoroso cristão”.
Que Godofredo de Bulhão, junto a São Bernardo de Claraval - vivo defensor das Cruzadas, que escreveu o Elogio dos Templários, do qual tiramos a frase do banner - intercedam por este Blog e pelos seus autores, junto a São Josemaría e São Thomas More, seus padroeiros. Que tenhamos sempre coragem para defender a Verdade e denunciar a injustiça!

Ah! Não pensem que esqueci do que prometi aqui, sobre a prova irrefutável das relações entre PT-FARC. Falta-me só tempo para escrever o texto.

Fiquem com Deus! Rezem pelo En Garde e seus autores.

Meu cordial abraço, em Cristo.

Taiguara.

Nenhum comentário:

Postar um comentário