segunda-feira, 18 de outubro de 2010

O que dizem os panfletos da CNBB que o PT censurou?

Num atentado terrível contra as liberdades individuais e religiosas, o PT instituiu ontem, dia 17 de outubro de 2010, o delito de opinião: a partir de agora, quem fale contra o PT é um ideocriminoso e sua crimidéia será punida pela Polícia Federal, que agora faz as vezes de uma Gestapo, da Polícia do Pensamento da distopia orwelliana.

Ano passado, analisando 1984, de George Orwell, escrevi um artigo que ontem teve sua realização plena e concreta, saindo do mundo das idéias para o mundo real: estamos em 1984, não em 2010!

Mas quais são os panfletos que o PT censurou e apreendeu? O que dizem?

São a declaração dos Bispos da CNBB Sul 1, replicada aqui no En Garde no 1º Turno das eleições, o Apelo a todos os brasileiros e brasileiras, que faz um histórico das investidas pró-aborto do PT e pede, ao fim, que católicos não votem em abortistas.

Por que o PT forçou a apreensão destes panfletos e instituiu o crimidéia no Brasil ontem?

A relevância que a questão do aborto vem tomando assustou os petistas, que agora estão sendo postos pela população brasileira contra anos e anos de luta pela cultura da morte que Partidão carrega nas costas. A reação deles foi negar tudo com a maior cara de pau, numa hipocrisia de estarrecer quem possua um pouco de decência moral.

Pouco importa os diversos compromissos assumidos historicamente pelo PT: de repente quiseram transformar tudo em "boato"; Dilma virou uma santa pró-vida e o PT o partido que sempre lutou pela "vida em abundância". Cinismo dos piores.

O que o panfleto da CNBB Sul 1 faz? Enumera justamente os diversos fatos históricos que comprovam as ligações do PT com o abortismo, em escala nacional e internacional. A CNBB Sul 1 convidou ainda à leitura de um dossiê preparado pela sua Comissão em Defesa da Vida, com provas ainda mais fartas, frutos de uma investigação séria, que comprovam cabalmente o compromisso incondicional do PT com a descriminalização do aborto no Brasil.

Já imaginaram como seriam desmoralizados o Partidão e sua candidata, se os panfletos fossem distribuídos, comprovando para católicos de todo o país, por A mais B, que o PT é, historicamente, um Partido abortista? 

A CNBB Sul 1 tocou na ferida. O PT tinha que agir rápido para impedir os panfletos. E o único modo de agir rápido é justamente o que fizeram: blitz, Gestapo, censura e apreensão. Pronto. Calaram os Bispos, evitaram os panfletos.

Calaram? Evitaram?

Surge, agora com ainda mais vigor, a nossa responsabilidade moral de, como cristãos ou não, divulgarmos em todo lugar os panfletos que o PT quis censurar.

Para os cristãos esta responsabilidade é imediata, pois foram os Bispso de sua Igreja que foram afrontados por uma Partido totalitário e é a vida das crianças brasileiras que está em jogo se esse Partido, que além de totalitário é abortista, continuar com seu projeto de poder sobre nossa nação.

Mas esta responsabilidade moral também existe para os não-cristãos, homens de boa vontade. Isso porque o que foi realizado ontem foi um ato ditatorial, nos piores requintes de totalitarismo. Foi censura das mais escancaradas, com direito a Gestapo e tudo. Uma afronta à liberdade. Se os não-cristãos não quiserem viver num país sem liberdade, têm a responsabilidade moral de estarem ao lado dos cristãos censurados, divulgando para todo cantos os pnafletos que os ditadores quiseram esconder.

Por isso, seguem abaixo os panfletos para download. Quem puder, imprima. Quem não puder, divulgue este post para familiares, amigos, listas de discussão, outros Blogs.

Vamos dar nosso protesto contra a ditadura que se está planejando no Brasil, e que já fez sua primeira vítima: os Bispos que falaram contra o PT.

E olha que a Dilma ainda nem ganhou!

É esse o futuro que teremos? POIS NÃO É O QUE QUEREMOS.

Panfleto CNBB – Miolo (download)

Panfleto CNBB - Voto pró-vida (miolo)                                                            

Panfleto CNBB – Frente (download)

Panfleto CNBB - Voto pró-vida (frente)                                                            

Nenhum comentário:

Postar um comentário