sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Barcelona pode levantar um monumento aos gays em frente à Sagrada Família

Comentário: Pura provocação, e das mais infantis... Rezemos uma Ave-Maria e um Pai-Nosso em honra da Sagrada Família, pelas almas destes pobres homens.

Madri - A prefeitura de Barcelona poderá erguer um monumento dedicado à luta dos homossexuais por seus direitos, possivelmente em frente à Sagrada Família, basílica consagrada pelo Papa Bento XVI em novembro.

"Barcelona levantará um monumento dedicado à luta de gays, lésbicas e transsexuais em defesa de seus direitos", anunciou a prefeitura em um comunicado nesta quinta-feira (30/12).

A esplanada da Sagrada Família "é uma das localizações propostas, mas não está decidido", disse uma fonte da prefeitura à AFP sobre o local da construção.

A instalação da escultura "é uma antiga reivindicação do grupo" de homossexuais, transsexuais e bissexuais da cidade, explicou a prefeitura, acrescentando que será construída em fevereiro.

No dia 7 de novembro, o Papa Bento XVI consagrou o templo da Sagrada Família, elevando à categoria de "basílica" a igreja, obra de Antoni Gaudí, ainda inacabada.

Neste dia, cerca de 200 simpatizantes do movimento homossexual protagonizaram um beijo coletivo de protesto na rua na passagem do carro do Papa que, por sua vez, atacou o aborto e defendeu a família tradicional contra o casamento homossexual, permitido na Espanha há cinco anos.

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Cinema: There be Dragons - Filme com S. Josemaría como personagem

O Roland Joffé, diretor do afamado "A Missão", acaba de dirigir um filme sobre a Guerra Civil Espanhola, que tem ninguém menos do que o nosso querido santo de devoção e padroeiro do En Garde como personagem: S. Josemaría Escrivá, Fundador do Opus Dei.

O nome do filme é "There be Dragons" - em minha tradução, "Existem Dragões" - e, ao que me parece, mostrará bem o terror comunista sobre o povo católico e os sacerdotes na Espanha da década de 30, sobre o que já escrevemos na resposta a um texto falacioso do jornalista Miro Teixeira.

O filme, aliás, parece um primor cinematográfico! Abaixo segue o trailler, para que confiram que beleza de imagens. O Joffé, como em "A Missão", parece ter feito um excelente trabalho.

E, a meu ver, haverá lançamento certo no Brasil, pois um dos atores é ninguém menos que Rodrigo Santoro, no papel de um dos revolucionários.

Segue o trailler. Aguardemos ansiosamente! =)

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

A restauração do Brasil depende de um partido? - Pensamentos soltos.

Não vou escrever propriamente um artigo. Como diz o título, serão pensamentos soltos, mas com alguma coesão. Algumas coisinhas que aprendi, especialmente com os Professores Carlos Ramalhete e Olavo de Carvalho.

Muitos vêm em partidos políticos a solução para a degeneração que dia após dia o Brasil experimenta: degeneração das leis, do Estado, dos seus órgãos, dos políticos, etc. A derrocada do Brasil no comunismo - que parece inevitável, humanamente falando - é vista como questão puramente humana, que será o DEM ou o PSDB a resolver. Ignora-se que o DEM e o PSDB estão também comprometidos com a comunistização do Brasil. O PSDB é só a "direita da esquerda", a antítese da tese, o PT; são socialistas da mesma maneira e vai quebrar a cara horrendamente quem pense que está neles a solução. E o DEM é um partido fraco, cheio de fisiologistas, que cerceia quem quer que, dentro dele, aparente ser uma liderança anti-comunista; estão aí a Kátia Abreu e o Índio da Costa para não me deixarem mentir.

Não há partido no Brasil atualmente - atenção: não há! - que tenha qualquer condição de fazer frente à escalada comunista. Os políticos brasileiros - e falo da nossa pretensa "direita" - são covardes ou oligarcas fisiologistas, que se vendem por um pouco de poder ou acham que precisam levar pisa de comunista a vida inteira e não se defender, pois são "pacifistas" demais.

O problema brasileiro é mais profundo: é moral, religioso. A subida do comunismo na política foi precedida de sua subida dentro da Igreja Católica no Brasil. O pilar fundamental deste país sempre foi a Igreja Católica - e nunca deixará de sê-lo. Nosso povo manteve em seu coração o bom espírito católico, conservador e medieval, distanciando-se da Modernidade e dos seus "ismos": nazismo, comunismo, as ideologias do "mundo melhor". No Brasil o povo respeita a autoridade, ama a ordem, não confunde lei do Estado com moral (sabe que há uma Lei superior).

Não é, pois, com querelas partidárias que se vai resolver o problema brasileiro. Não é o voto: as maquininhas nada resolverão. O problema só vai ter solução lá nas bases: é no povo, é restaurando seu espírito católico, conservador. Perderá tempo e energia quem queira lutar no Congresso ou afiliando-se a um partido que, em sua própria doutrina, nada nos representa; fará muito mais pela salvação do Brasil que monte um grupo de Terço no bairro ou uma escolinha para estudar doutrina católica. Porque o gigante brasileiro é católico, mas está dormindo e só tem se mexido quando as cutucadas são mais violentas (aborto, p. ex.); imaginem se esse gigante se mexesse para tudo?

É restaurando o espírito católico do povo que vai ser resolvido o problema do Brasil. E aqui temos um trunfo, pois o brasileiro manteve a Fé em Cristo e a devoção à Virgem, exatamente o contrário da Europa que caiu no racionalismo, no ateísmo e no relativismo, subseqüentemente.

Como diz a frase no alto do Blog, não é pelas mãos humanos que vem a vitória na guerra, mas como um favor de Deus. É com a restauração religiosa e moral do povo que se fará frente ao comunismo e a qualquer "ismo" que aqui tente penetrar, não com partidinhos e joguetes políticos. Infelizmente, os partidos no Brasil já estão perdidos e não é viável investir neles. Faz mais política que ensina doutrina social da Igreja do que quem se aventura em partidos...

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Anatel terá acesso total a dado sigiloso de telefones

Comentário: Pouco a pouco vão acabando as liberdades no Brasil. É um panfleto contra um Partido abortista que não pode ser distribuído pela Igreja e é apreendido, é um crucifixo tirado do gabinete da Presidente, é um sino que é proibido de badalar em Brasília... agora é o sigilo telefônico que vai acabar. O Governo, por uma agência reguladora, isto é, por um órgão executivo - mostrando aí a prepoderância de um Poder, que caracteriza justamente os totalitarismos - terá acesso a tudo que fazemos com nosso telefone: quem nos liga, para quem ligamos, quanto tempo falamos, quando telefonamos ou deixamos de telefonar, quiçá até o que nós falamos (não está no regulamento, mas quem disse que o onipotente Governo Federal precisa seguir a lei?). E assim, de passo em passo, com a ignorância e inércia dos brasileiros, vamos perdenos as liberdades  mais básicas e tornando-nos animais no cabresto de um Partido e sua comandante-em-chefe. Triste futuro aguarda o Brasil... Mas eu não posso ser culpado de não ter avisado a quem pude. A notícia é da Folha de São Paulo.

 

Anatel terá acesso total a dado sigiloso de telefones

DE SÃO PAULO 

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) se prepara para monitorar via internet as chamadas telefônicas fixas e móveis, informa reportagem de Julio Wiziack para a Folha desta quarta-feira. 

O objetivo, segundo a agência, seria "modernizar" a fiscalização para exigir das teles o cumprimento das metas de qualidade.
A agência terá acesso irrestrito a documentos fiscais com os números chamados e recebidos, data, horário e duração das ligações, além do valor de cada chamada.

Advogados consultados pela Folha afirmam que a proposta é ilegal. A Constituição garante a privacidade dos registros telefônicos. Qualquer exceção deverá ser autorizada pela Justiça. 

Dados cadastrais dos clientes também serão manipulados por funcionários da agência num prazo de até cinco anos. 


Editoria de Arte/Folhapress
OUTRO LADO
A Anatel afirma que o monitoramento de chamadas somente será realizado com a autorização dos consumidores. Leia aqui o posicionamento da agência na íntegra

Contudo, em nenhum trecho do novo regulamento de fiscalização está escrito que o cliente será consultado. Segundo José Joaquim de Oliveira, gerente-geral de fiscalização da Anatel, esse "detalhamento" será incluído no texto quando esse for submetido à aprovação do conselho diretor. 

Leia a reportagem completa na Folha desta quarta-feira.

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Conferência Episcopal Italiana doa um milhão de euros para Diocese de Petrópolis

A Conferência Episcopal Italiana enviou à Região Serrana do Rio de Janeiro, 10 toneladas de materiais (roupa, alimento, material de higiene pessoal e limpeza e água. A doação vai atender, segundo informações da diocese de Petrópolis (RJ), os municípios de Petrópolis [2 paróquias]; Teresópolis [3 paróquias];Areal [1]; São José do Vale do Rio Preto [2]. Além desta doação, a diocese de Petrópolis recebeu a doação de um milhão de euros da Conferência Italiana.

O dinheiro arrecadado pela diocese de Petrópolis, inclusive o doado pela Cáritas Brasileira e pela Conferência Italiana, está sendo usado para a compra de material específico para as famílias, como roupa íntima e de higiene pessoal, quando falta nas paróquias para atender as vítimas. A matéria referente às doações é destaque no site oficial da Conferência Episcopal Italiana, nesta segunda-feira, 17.

Dom Filippo Santoro, bispo diocesano de Petrópolis, disse que as doações estão chegando de várias dioceses brasileiras, de empresas e instituições ligadas a Igreja Católica, como a Cáritas Brasileira e Internacional e da Conferência Episcopal Italiana. “A solidariedade as vítimas é muito grande. A Igreja Católica no Brasil está mobilizada para atender as vítimas na Região Serrana”.
 
O bispo de Petrópolis explicou que a doações que chegam as paróquias atingidas pela chuva, são levadas para os desabrigados ou para famílias que estão em locais de difícil acesso. “Estamos contando com voluntários que utilizam carro e motos, e até mesmo a pé, para fazer chegar aos sobreviventes todo material necessário para viverem este momento”.

Fonte: Diocese de Petrópolis

"A negação de Deus no Socialismo priva a pessoa do seu fundamento e prescinde de sua dignidade" - Papa Beato João Paulo II


Aprofundando agora a reflexão delineada, e fazendo ainda referência ao que foi dito nas Encíclicas Laborem exercens e Sollicitudo rei socialis, é preciso acrescentar que o erro fundamental do socialismo é de carácter antropológico. De facto, ele considera cada homem simplesmente como um elemento e uma molécula do organismo social, de tal modo que o bem do indivíduo aparece totalmente subordinado ao funcionamento do mecanismo económico-social, enquanto, por outro lado, defende que esse mesmo bem se pode realizar prescindindo da livre opção, da sua única e exclusiva decisão responsável em face do bem ou do mal. O homem é reduzido a uma série de relações sociais, e desaparece o conceito de pessoa como sujeito autónomo de decisão moral, que constrói, através dessa decisão, o ordenamento social. Desta errada concepção da pessoa, deriva a distorção do direito, que define o âmbito do exercício da liberdade, bem como a oposição à propriedade privada. O homem, de facto, privado de algo que possa «dizer seu» e da possibilidade de ganhar com que viver por sua iniciativa, acaba por depender da máquina social e daqueles que a controlam, o que lhe torna muito mais difícil reconhecer a sua dignidade de pessoa e impede o caminho para a constituição de uma autêntica comunidade humana.

[...]
Se se questiona ulteriormente onde nasce aquela errada concepção da natureza da pessoa e da subjectividade da sociedade, é necessário responder que a sua causa primeira é o ateísmo. É na resposta ao apelo de Deus, contido no ser das coisas, que o homem toma consciência da sua dignidade transcendente. Cada homem deve dar esta resposta, na qual se encontra o clímax da sua humanidade, e nenhum mecanismo social ou sujeito colectivo o pode substituir. A negação de Deus priva a pessoa do seu fundamento e consequentemente induz a reorganizar a ordem social, prescindido da dignidade e responsabilidade da pessoa.

O referido ateísmo está, aliás, estritamente conexo com o racionalismo iluminístico, que concebe a realidade humana e social do homem, de maneira mecanicista. Nega-se deste modo a intuição última sobre a verdadeira grandeza do homem, a sua transcendência relativamente ao mundo das coisas, a contradição que percebe no seu coração entre o desejo de uma plenitude de bem e a própria incapacidade de o conseguir e, sobretudo, a necessidade da salvação que daí deriva.

SS. PAPA BEATO JOÃO PAULO II, Encíclica Centesimus Annus, n. 13

domingo, 16 de janeiro de 2011

Curso sobre o Reinado Social de Nosso Senhor Jesus Cristo - Áudio

Disponibilizo para download e audição on-line as gravações das 5 aulas do Curso de Doutrina Social da Igreja, com o tema "O Reinado Social de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo o Magistério vivo da Igreja", que ministrei na semana passada - dias 8 e 9 de janeiro - em Vitória da Conquista, BA, para a Associação Anticorpos, dedicada a apologética e apostolado.

São cinco aulas. No plano original estavam seis aulas, mas não pudemos ter a sexta delas, sobre o tema "A Liberdade Religiosa", por causa de alguns contratempos.

Já tinha anunciado o curso no meu twitter e as gravações, então seguem como prometido. Perdoem-me, desde já, qualquer falha na gravação.

Espero que lhes sirva para a formação cristã e humana! Aguardo comentários.

Aula 1: Cristo é Rei

Os materiais base serão as Encíclicas Quas Primas, do Papa Pio XI, e Redemptoris Missio, do Papa João Paulo II. Trataremos sobre as características do Reinado de Cristo, na esfera espiritual e temporal, sobre os campos da realeza de Cristo e as doutrinas contrárias a esta verdade.


Aula 2: Estado e Igreja

Os materiais base serão, especialmente, a Encíclica Immortale Dei, do Papa Leão XIII, e o Compêndio de Doutrina Social da Igreja. Definiremos Estado e Igreja, trabalharemos os fins de cada um, em que são autônomos e em que precisam colaborar e veremos quais os modos de separação entre a Igreja e o Estado não tolerados pela Doutrina Católica.
Parte 1

Parte 2


Aula 3: A Revolução

Os materiais base serão o livro Revolução e Contra-Revolução, do eminente pensador católico brasileiro Plínio Corrêa de Oliveira, e os artigos La Realeza de Cristo y el Momento Actual e Integración e Desintegración Social, do grande teólogo argentino Pe. Julio de Menivielle. Trataremos das características desta inimiga do Reinado de Cristo, a Revolução, e o que ela busca; falaremos também sobre as três revoluções e a quarta, ainda em curso.



Aula 4: O Liberalismo
O material base será, especialmente, a Encíclica Libertas Praestantissimum, do Papa Leão XIII. Trataremos da verdadeira liberdade e da falsa liberdade propugnada pelo Liberalismo, doutrina da segunda Revolução, a Francesa.

Aula 5: O Comunismo

O material base será a Encíclica Divini Redemptoris, do Papa Pio XI. Trabalharemos um breve histórico do comunismo, as principais características de sua doutrina, sua incompatibilidade com o Cristianismo e sua incompatibilidade com o próprio homem. Veremos porque ao comunismo é essencial matar.


Algumas fotos do encontro:







quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

PSDB reclama e se irrita por ter sido excluído da Internacional Socialista!

Essa é a "direita" brasileira...

Eu acho realmente ridículo quando petistas me vêm com toda a pompa criticar-me por ser "da direita conservadora do PSDB". Poucas coisas me irritam tanto quanto esta falta de vergonha na cara. Porque ninguém, melhor do que o PT, sabe que PT e PSDB aplicaram muito bem a estratégia das tesouras de Lênin, dividindo a política brasileira entre a "direita da esquerda" (o PSDB) e a "esquerda da esquerda" (o PT), justamente para que nenhuma direita real tivesse chance de surgir. As pessoas votam e elegem a direita da esquerda e a esquerda da esquerda e, na verdade, só estão mantendo sempre a esquerda no poder. Há um grande partido único, e tudo foi acertado nas catacumbas do CEBRAP e da USP por FHC e os intelectuais petistas!

E aí me vem um petista dizer que o PSDB é de direita. Vem o Serra e diz que o Lula é um "troglodita de direita". Como diz o Olavo de Carvalho, "num concurso de esquerdismo, é comunista brigando com comunista sobre quem é mais comunistas e, quando querem se insultar, chamam um ao outro de direitista!"

E nós ficamos aqui, sendo obrigados a participar desta palhaçada, votando sempre naquilo que parece ser o "mal menor". Como me irrita esta política brasileira! Como me irrita esse concurso de esquerdismo! De fato, talvez a solução mais honrosa seja mesmo ficar fora deste grande circo, como apregoa meu caríssimo professor, o Carlos Ramalhete.

Vejam só a nota que a "direita" brasileira lança em seu site. Irritam-se por terem sido excluídos do Congresso da Internacional Socialista! Para o PSDB isso é uma vergonha, dado que eles sempre "empunharam as bandeiras nobres da Internacional Socialista". Então o PSDB empunhou também - junto com o PT - as bandeiras dos totalitarismos e dos genocídios? Porque estas são as bandeiras "nobres" da Internacional Socialista, desde que foi fundada por Lênin...

E a resposta é SIM! Comunistas são todos uma coisa só: empunham sempre as mesmas bandeiras, ainda que se queiram apresentar de matizes distintas para enganar os incautos. Mas o objetivo é sempre o mesmo: a sociedade igualitária revolcionária - ainda que seja preciso matar os milhões de diferentes para só sobrarem os "iguais".

Mas o PSDB já tem a quem culpar pela sua retirada do Congresso da Internacional Socialista: é a simbiose entre o PT e a IS que lhes tira de seu posto digno, no qual mereciam estar por terem sempre segurado as bandeiras nobres do comunismo. Como o PT - que tudo diz que é o PSDB - o PSDB vem agora e culpa o PT... E, de fato, no concurso de esquerdismo esta sabotagem não deve ser de todo excluída.

Mas a Internacional Socialista está cometendo um erro, diz o PSDB! Pois ao deixá-los de fora - eles, que sempre empunharam as nobres bandeiras do socialismo - sob a influência do PT, eles estão se juntando, na verdade, com... "um partido conservador"! Sim, senhores! Diz o PSDB que o PT possui um "conservadorismo indisfarçável"! O PT, este PT que incha a máquian pública, que é populista, laicista, abortista, gayzistas... esse PT o PSDB diz que é de "um conservadorismo indisfarçável"! E repugna o Lula que, mesmo fazendo isso tudo, "nunca foi de esquerda".

São comunistas trocando farpinhas no cirquinho ridículo que eles próprios armaram. E, quando comunista briga com comunista para ver quem é mais comunista, o único insulto possível é chamarem-se uns aos outros de direitistas, de conservadores! As palavras perdem completamente seu significado original para, vazias de sentido, se tornarem um insulto mórbido na boca de comunas.

Eis a "direita brasileira", senhores! Aos que se iludem, achando que o PSDB é alguma direita, por favor, acordem! Aos petistas - que sabem melhor que ninguém a cumplicidade do seu gêmeo insatisfeito - que sua hipocrisia um dia lhes caia sobre os ombros. O mesmo aos pessedebistas.

É uma pena que tenhamos de ficar votando nestas corjas, pesando quem é o "mal menor" e quem não é...

Segue a nota da "direita brasileira" sobre a Internacional Socialista, no site do próprio PSDB:

Congresso da Internacional Socialista

Nota à Imprensa

Só a ignorância pode explicar – sem, no entanto, justificar — o sectarismo presente à organização do XXII Congresso da Internacional Socialista, que acontece em São Paulo na próxima semana. O encontro deixou de lado forças representativas do campo progressista brasileiro, em especial o PSDB, numa demonstração de manipulação partidária, oficialismo e desconhecimento de nossa realidade política que é de causar vergonha aos que, ao longo da história, empunharam as bandeiras nobres da Internacional Socialista.

A clara perda de representatividade para o evento no plano nacional é resultado direto da simbiose entre um partido que não se cansa de mostrar tentações totalitárias e uma Internacional Socialista cujo comando se mostra, no mínimo, manipulável.

Estamos falando do PT, legenda de traço conservador indisfarçável, patente nas alianças que mantém com as piores oligarquias, no uso do marketing mais populista, no desprezo por conquistas sociais como o reforço das verbas para a saúde pública, no desrespeito a princípios básicos de proteção ao meio ambiente, na burla à ética pessoal mais óbvia que se exige do administrador público, no aparelhamento desenfreado da máquina estatal. Nada disso, nem a oportunista declaração do presidente Lula de que nunca foi de esquerda, impediu o PT de ser elevado à condição de anfitrião do congresso de São Paulo.

Com a agravante de que o ideologicamente vacilante Partido dos Trabalhadores é apenas observador na Internacional Socialista e assim irá se manter. Ao PDT, membro efetivo da organização, não foi dada a condição de atuar como anfitrião. É bom lembrar: o PDT hoje está longe do poder central.

Que interesses fizeram com que a organização do congresso, capitaneada pelo secretário-geral Luis Ayala, se permitisse envolver pelo canto de sereia do PT-governo? Chileno, Ayala deve ter conhecimento sobre os tantos quadros progressistas brasileiros — boa parte hoje do PSDB, mas também em outros partidos – que respaldaram e apoiaram seu povo contra a tirania de direita que assolou seu país. Procurando boa-fé, acreditemos que o viés sectário e chapa-branca do encontro de São Paulo é resultado de mera ignorância sobre o contexto político brasileiro ou fruto de incapacidade de fazer julgamentos ideológicos minimamente consistentes.

O fato é que, depois do ocorrido, expressões como representatividade, justiça, igualdade e, sobretudo, democracia, terão um pouco menos de significado cada vez que forem pronunciadas neste Congresso da Internacional Socialista.

José Aníbal

Presidente nacional do PSDB

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

De volta - Alguns comentários sobre o início do Governo Dilma e sobre o que estive fazendo

Caríssimos leitores, estou de volta.

Passei dois meses distante, pensando o que faria com o En Garde. Pensei em acabar com o Blog, deixando suas postagens no ar para quem as quisesse conferir. E quase acabei. Nestes dois meses nada escrevi e apenas estudei. Estudei muito. Nutri-me nas páginas de C.S.Lewis, de Plínio Corrêa de Oliveira, do Magistério da Igreja...

E cá estou eu, revigorado, para retomar o En Garde até onde Deus me permita. Creio que Ele me chama, diante desta nova fase do Governo Revolucionário no Brasil, a unir-me às outras vozes que, nese país, ainda gritam que Cristo é Rei e Senhor de todos nós.

O En Garde vai mudar um pouco de feição este ano. Em 2010 concentrei-me muito na política, mas este ano não vou sentir timidez de escrever sobre filosofia, literatura e religião: tudo isso vai entrar em pé de igualdade com a análise política, sempre que me der na telha escrever sobre.

Pretendo, ainda, dar início a alguns podcasts, talvez comentando sobre notícias ou dando alguma palestra sobre um tema útil. Está em meus projetos, mas precisarei ainda melhorar meu equipamento para isso. Vamos ver o que vai dar.

O importante, contudo, é que o En Garde está de volta. Peço a todos orações e confio esta nova fase de nosso Blog à proteção da Virgem Santíssima Imaculada, minha Rainha e Senhora, a quem consagrei-me no último dia 8 de dezembro pela devoção da santa escravidão a Nossa Senhora, ensinada por S. Luís Maria Grignion de Montfort. Que a Mãe de Deus e da Igreja, minha Rainha, Santa Maria, proteja o En Garde. Sua imagem, de ora em diante, será parte fixa em nosso Blog.

***

Algumas palavras sobre o início do Governo Dilma.

Em pouco mais de 10 dias de Governo, já pude perceber algumas coisas, que estive comentando com amigos.

Primeiro, Dilma já começou a trocar farpas com os militares. O General José Elito de Carvalho Siqueira, Ministro-Chefe do Gabineto de Segurança Institucional, o GSI, veio a público afirmar que o desaparecimento de presos políticos durante a ditadura não é uma vergonha ou uma glória, mas apenas um fato histórico. "Nós temos que ver o 31 de março de 1964 como dado histórico de nação, seja com prós e contras, mas como dado histórico de nação. Da mesma forma, os desaparecidos são história da nação, que nós não temos que nos envergonhar ou nos vangloriar. Nós temos que enfrentar, discutir, estudar como fato histórico", foi a fala do General, o que lhe rendeu uma dura repreensão da Presidente, até que fosse obrigado a pedir desculpas. 

A guerrilheira deu o tom com as Forças Armadas. E não é um tom pacífico. Em apenas três dias de Governo deu seu primeiro puxão de orelhas... e foi nas Forças Armadas, da qual guarda ressentimento por não lha terem permitido chegar ao poder pelo terrorismo há 30, 40 anos atrás.

Mas Dilma não se meteu aí com qualquer General. Transcrevo aqui as palavras do Prof. Carlos Ramalhete, em sua Lista de e-mails: 
"E não é um general qualquer: é o encarregado dos serviços de informações, ou seja, o sujeito cuja função é contar pra ela o que está realmente acontecendo no país. Trata-se de alguém com quem ter más relações é má pedida, pq para ele é facílimo simplesmente sonegar informações ou informar com um viés que a leve a fazer mais besteira ainda. É provavelmente o único general que pode prejudicar o governo sem provocar escândalo e sem movimentação de tropas, e sem que o próprio governo saiba que está sendo sabotado. E repare os dois pesos e duas medidas, no fim do artigo. Os milicos não podem 'glorificar' o contra-golpe deles, mas será que vai ser proibido glorificar a subversão armada? Vamos ver o que vai acontecer dia 31 de março, aniversário - logo 'glorificação' - da Gloriosa..."
Em minha terra costuma-se dizer que essa pequena troca de farpas em tão pouco tempo ocorre quando "os santos das pessoas não se batem". E se os santos não se batem, a coisa só tende a piorar.

Por outro lado, imagino que vá piorar para as Forças Armadas, que terão de engolir o sapo da Presidente guerrilheira que um dia combateram e que agora manda neles. E não poderão fazer nada, pois uma Contra-Revolução tal como se deu em 1964 só pode ocorrer nas circunstâncias de 1964, isto é, com o povo clamando, praticamente implorando às Forças Armadas que livrem o Brasil da ameaça comunista.

Graças ao domínio intelectual do marxismo nos dias atuais - permitido e, diria eu, até incentivado pela omissão dos militares em travar guerra cultural e sua ação, durante do Governo Castelo Branco, de entreguismo das universidades aos comunas - um clamor popular contra o domínio do marxismo é quase impossível. E se os militares intervissem sem este clamor, a coisa seria ainda pior: os comunas voltariam carregados nos braços do povo, como se deu na Venezuela; e o Chávez pinta e borda por lá até hoje, com muito mais autoridade após vencido o contra-golpe militar.

A situação dos militares será difícil, mas foi pedida e construída por eles próprios. O regime militar, que começou como um contra-golpe legítimo e pedido pelo povo, desandou após a morte da Castelo Branco para um fogo cruzado entre os milicos e a guerrilha, enquanto se deixava o campo da intelectualidade e da cultura livre para o domínio esquerdista. E aí a guerra foi perdida. Agora os militares estarão apenas engolindo o sapo que eles próprios não conseguiram cozinhar.
Ruim para eles, mas muito pior para nós.

***

Mas Dilma não trocou só farpas com o Exército. Trocou também com o próprio Senhor dos Exércitos. ;) 

Já em sua primeira semana, a Presidente atéia mostra que Cristo não tem lugar no Palácio do Planalto e que não está disposta a dividir com ele o seu poder. Retirou do gabinete o crucifixo - que esteve lá desde o Governo de Itamar Franco - e a Bíblia da mesa. Sem Cristo na parede, para que não possa olhar o inocente entregue à morte e assim não se lembre de governar com justiça: está retirado qualquer freio moral, aberta a porta para o autoritarismo. Sem a Sagrada Escritura na mesa: imaginem os documentos que lá serão assinados!

Dilma começa pelo gabinete o que pretende fazer em todo o Brasil: a extirpação do Cristianismo e sua substituição pelo Dragão Vermelho. Felizmente, arrancar Cristo Rei e a Virgem Santíssima do coração do povo brasileiro é bem mais difícil do que tirá-lo da parede de um prédio horrendo, símbolo de uma republiqueta falida, onde os burocratas comem-se uns aos outros como os herodianos na época em que o Senhor foi posto na Cruz... Mas fica o desafio à Presidente. Vamos ver até onde ela vai contra o Rei dos Reis. ;) 

Aos inimigos deste Rei, diz o Salmo 71, está reservado "lamber o pó". Lamber o pó. Vamos ver até onde vão os terroristas vermelhos que se regozijam de ter o poder político, como se tivessem alguma autoridade que não fosse dada do Alto.

***

Semana passada estive em Vitória da Conquista, BA, onde dei um Curso sobre Doutrina Social da Igreja, com o tema "O Reinado de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo o Magistério vivo da Igreja", como anunciei no Twitter. O curso foi promovido pela Associação Anticorpos, entre cujos membros já tinha alguns amigos e, durante minha estadia lá, fiz novos.

Semana que vem devo lançar os áudios das 5 aulas no Blog. Aguardem!

É um excelente tema para estudo e reflexão, especialmente neste momento, em que o Governo Revolucionário marcha contra o Senhor dos Senhores, Cristo, nuestro Rey - tal qual diziam os Cristeros contra os seus governantes revolucionários - como se contra este Senhor grande e poderoso houvesse alguma possibilidade de vitória...

Só sinto pena por suas almas, às quais o Rei já dissera previamente: "Afastai-vos de mim, malditos!" (Mateus 25,41). "E estes irão para o castigo eterno, e os justos para a vida eterna", termina o Senhor (v.46).